Isogomphodon oxyrhynchus


Como ler uma infocaixa de taxonomiaTubarão-quati
Isogomphodon oxyrhynchus drawing.jpg
Estado de conservação
Espécie em perigo crítico
Em perigo crítico
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Superclasse: Peixes
Classe: Chondrichthyes
Subclasse: Elasmobranchii
Superordem: Selachimorpha
Ordem: Carcharhiniformes
Família: Carcharhinidae
Género: Isogomphodon
Espécie: I. Oxyrhynchus
Nome binomial
Isogomphodon oxyrhynchus
(Müller e Henle, 1839)
Distribuição geográfica
Isogomphodon oxyrhynchus distmap.png

O tubarão-quati (Isogomphodon oxyrhynchus) é a única espécie de tubarão do gênero Isogomphodon. É um tubarão de água salobra, relativamente pequeno, chegando a medir 160 cm quando adulto. Habita águas costeiras tropicais no nordeste da América do Sul. É vítima de pesca e comercialização e hoje em dia, essa espécie é extremamente rara e está na beira da extinção.[1]

TaxonomiaEditar

O tubarão-quati foi originalmente descrito pelos biólogos alemães Johannes Peter Müller e Friedrich Gustav Jakob Henle em 1839 como "Carcharias Oxyrhynchus".

EtimologiaEditar

O nome Isogomphodon Oxyrhynchus vem do grego "isos" que significa igual, "gomphos" que significa molar, e "odous" que significa dentes. E também do grego "oxyrrhynchus" que significa "nariz afiado".

AparênciaEditar

O tubarão-quati tem um focinho muito longo, achatado e pontudo, igual o focinho do tubarão-duende; seus olhos são bem pequenos e circulares; seu corpo é robusto, com barbatanas peitorais largas, igual a um remo, que se originam sob a quinta fenda branquial; a sua área dorsal tem uma coloração cinza claro, as vezes com um tom acastanhado ou amarelado; um macho adulto atinge em média 140 cm, e a fêmea 160 cm de comprimento. Mas, há registros não confirmados de espécimes de 200 a 240 cm; o peso máximo já registrado é de apenas 13 quilos. A idade máxima já registrada nessa espécie na natureza é de 12 anos.

 
Descrição "original" do tubarão-quati por Johannes Peter Müller e Friedrich Gustav Jakob Henle em 1839. Primeiramente nomeado como "prionodon oxyrhynchus"

Distribuição e hábitatEditar

Os tubarões-quati habitam águas salobras em costas de climas tropicais no Oceano Atlântico ocidental no nordeste da América do Sul, desde Trindade e Tobago até o norte do Brasil. Podem ser encontrados em profundidades de 0 à 40 metros.

 
Distribuição geográfica do tubarão-quati.

ReproduçãoEditar

O tubarão-quati é víviparo, tendo normalmente 4 filhotes em um ninho. No nascimento os filhotes podem chegar a medir de 38 para 41 cm de comprimento.

Estado de conservaçãoEditar

Os tubarões-quati correm um seríssimo risco de extinção, foram considerados como espécie em perigo crítico pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) desde 2006. A população viva dessa espécie hoje em dia é de aproximadamente apenas 250 pra baixo. Resultado disso tudo, a exploração, pesca e comercialização dos humanos.

Referências

  1. Fisheries, NOAA (30 de dezembro de 2019). «Daggernose Shark | NOAA Fisheries». NOAA (em inglês). Consultado em 5 de março de 2020