Abrir menu principal

Isra e Miraj (em árabe: الإسراء والمعراج, al-’Isrā’ wal-Mi‘rāj), são as duas partes de uma Jornada Noturna (em árabe: Lailat al-Mi‘rāj; em persa: Shab-e-Me`raj) que, segundo a tradição islâmica, o profeta do islã, Maomé, fez durante uma única noite por volta do ano 621. Ela foi descrita como uma viagem física e espiritual.[1] Um breve esboço da história é na sura 17 Al-Isra do Alcorão, sendo que outros detalhes vêm do Hadith, com coleções de ensinamentos, ditos e feitos de Maomé. Na viagem, o profeta viaja no corcel Buraq para "a mesquita mais distante", onde ele lidera outros profetas em oração. Em seguida, ele sobe ao céu, onde ele fala a Deus, que dá instruções para levar para aos fiéis sobre os detalhes da oração.

De acordo com as tradições, a viagem está associada com a Lailat al Mi'raj, como um dos eventos mais significativos no calendário islâmico.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Richard C. Martin, Said Amir Arjomand, Marcia Hermansen, Abdulkader Tayob, Rochelle Davis, John Obert Voll, ed. (2 de dezembro de 2003). Encyclopedia of Islam and the Muslim World. [S.l.]: Macmillan Reference USA. p. 482. ISBN 978-0-02-865603-8 
  2. Bradlow, Khadija (18 de agosto de 2007). «A night journey through Jerusalem». Times Online. Consultado em 27 de março de 2011 
  Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.