Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) por outras acepções, veja It Girl.

It girl é um termo utilizado para se referir a mulheres, geralmente muito jovens, que, mesmo sem querer, criam tendências, despertam o interesse das pessoas em relação ao seu modo de vestir, de andar, pensar ou ser. As “it girls” têm, via de regra, o que muitos chamam de “carisma”, algo que atrai a atenção para elas. Sua característica mais determinante é a de serem incomuns, de destacarem-se das pessoas comuns e provocar interesse, a ponto de outras pessoas passarem a copiar seu jeito de vestir, falar e/ou agir. Normalmente as “it girls” se comportam de maneira irreverente e despertam a curiosidade das pessoas sobre o seu modo de vida.

A versão masculina da expressão "it girl", é "it boy".

O primeiro uso do conceito "it" neste sentido pode ser encontrado em uma história de Rudyard Kipling: "Não é a beleza, por assim dizer, nem uma boa conversa, necessariamente. É só 'it'."[1] Elinor Glyn opinou em palestra: "Com 'It' você conquista todos os homens se você é mulher e todas as mulheres se você é homem. 'It' pode ser uma qualidade mental ou também um atrativo físico."[2] A expressão atraiu atenção mundial em 1927, com o filme It, estrelado por Clara Bow.

Grande parte das "it girls" têm alguma ligação com o mundo das artes, como por exemplo atrizes, cantoras, modelos etc. Algumas, no meio fashion, trazem as tendências das passarelas para o dia a dia, compelindo as mulheres a seguirem o mesmo estilo.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «"Mrs. Bathurst"(1904)». Consultado em 27 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 30 de maio de 2011 
  2. Introdução do script do filme It (EUA, 1927)