Itaberá

município do Estado de São Paulo

Itaberá é um município brasileiro do estado de São Paulo. O município é formado pela sede e pelos distritos de Engenheiro Maia, Tomé e Turiba do Sul[6][7].

Itaberá
  Município do Brasil  
Vista
Vista
Símbolos
Bandeira de Itaberá
Bandeira
Brasão de armas de Itaberá
Brasão de armas
Hino
Gentílico itaberaense
Localização
Localização de Itaberá em São Paulo
Localização de Itaberá em São Paulo
Mapa de Itaberá
Coordenadas 23° 51' 43" S 49° 08' 13" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Sorocaba
Região imediata[1] Itapeva
Municípios limítrofes Norte: Coronel Macedo; Sul: Itapeva e Itararé; Leste: Itaí; Oeste: Riversul e Itaporanga
Distância até a capital 318 km
História
Fundação 25 de abril de 1862 (158 anos)
Administração
Prefeito(a) Alex Lacerda (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 1 100,247 km²
População total (Censo IBGE/2020[3]) 17 480 hab.
Densidade 15,9 hab./km²
Clima subtropical (Cfa)
Altitude 651 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,735 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 307 833,982 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 17 290,16
Sítio www.itabera.sp.gov.br (Prefeitura)

HistóriaEditar

O município foi fundado por volta de 1848 com o nome de "Nossa Senhora da Conceição de Lavrinhas" por José Rodrigues Simões, Francisco Antônio da Silva e Antônio Joaquim Diniz, quando se instalaram em uma área de 900 alqueires entre os rios Lavrinhas, Água Limpa e Taquari. A palavra Itaberá, tem origem tupi-guarani e significa "pedra brilhante" (ita+berá).

GeografiaEditar

 
Igreja matriz

Localiza-se a uma latitude 23º51'43" sul e a uma longitude 49º08'14" oeste, estando a uma altitude de 651 metros. Sua população estimada em 2004 era de 19.430 habitantes.

DemografiaEditar

 
Praça central
 
Rua no centro

Dados do Censo - 2000 População total: 20.357

  • Urbana: 11.100
  • Rural: 7.811
  • Homens: 9.597
  • Mulheres: 9.314

Densidade demográfica (hab./km²): 17,46

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 20,18

Expectativa de vida (anos): 69,07

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 3,16

Taxa de alfabetização: 88,97%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,735

  • IDH-M Renda: 0,628
  • IDH-M Longevidade: 0,735
  • IDH-M Educação: 0,843

(Fonte: IPEADATA)

HidrografiaEditar

TransporteEditar

  • Empresa Auto Ônibus Manoel Rodrigues
  • Expresso Amarelinho
  • Joia/Transpen

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP) até 1975, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[8], que construiu em 1977 a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[9][10][11].

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. «Itaberá (SP)». IBGE. Consultado em 23 de março de 2020 
  3. «População estimada». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 9 de setembro de 2020 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  7. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  8. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  9. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  10. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  11. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar