Abrir menu principal
Ivone Hoffmann
Nome completo Ivone Hoffmann
Nascimento
Ajuricaba, RS
Ocupação Atriz e diretora teatral
Atividade 1967 - até hoje

Ivone Hoffmann (Ajuricaba, 7 de janeiro de ???), também creditada como Ivonne Hoffman e Yvonne Hoffman,[1] é uma atriz e diretora teatral brasileira,[1] considerada uma das grandes damas dos palcos do teatro brasileiro.[2]

Prêmios e indicaçõesEditar

Em 1995, recebeu o Prêmio Shell de teatro.[2]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem
2017 Sob Pressão Dona Verônica
Sem Volta Eulália
Os Suburbanos Abigail
2016 Magnífica 70 Mãe de Santo
2013 As Canalhas Amatilde (Episódio: Gislaine)
2010 Open Bar Vó Telminha
A Turma do Pererê Teodora Bárbara (Episódio: Os Pés de Eurípedes)
2009 Caras & Bocas Juíza Andréia Toledo
2008 Chamas da Vida Odiléia Bueno
2006 O Profeta Avó da menina salva de um incêndio por Marcos
2005 Belíssima Matilde
A Diarista Hilda
2004 Da Cor do Pecado Marina Peixoto de Almeida
2003 Celebridade Marta
2000 Aquarela do Brasil Ruth Bronstein
1999 Andando nas Nuvens Zelda
1998 Mulher Lourdes
1997 Anjo Mau Geralda Aragão
1997 A Justiceira
1996 Vira Lata Aliança
1994 Memorial de Maria Moura Dona Mocinha
1992 Você Decide Felícia
De Corpo e Alma Enfermeira
Tereza Batista Ponciana
1984 Livre para Voar Jamili
1969 Os Acorrentados Irmã Lúcia
1967 Os Miseráveis
Cinema
Ano Título Personagem
2018 Minha Vida em Marte D. Beatriz
2015 A Esperança é a Última que Morre Velhinha do Sobrado
2004 A Hora do Galo Irmã de Lourdes
2003 Benjamim Governanta
2000 Cronicamente Inviável Raquel

TeatroEditar

Como atriz
  • 1967 - Marat-Sade, de Peter Weiss, direção de Ademar Guerra
  • 1969 a 1970- Hair, de Galt MacDermot, Gerome Ragni e James Rado, direção de Ademar Guerra
  • 1971 - Hoje É Dia de Rock, de José Vicente, direção de Emilio Di Biasi
  • 1972 - O Bordel da Salvação, de Brenan Behan, direção de João das Neves

1972 - Missa Leiga, de Chico de Assis, direção de Ademar Guerra

  • 1984 - Gritaria nos Muros da Cidade, de Tankred Dorst, direção de Fernando Rodrigues de Souza
  • 1987 - Gardel, uma Lembrança, de Manuel Puig, direção de Aderbal Freire-Filho
  • 1988 - Extravagância, de Dacia Maraini

1989 - Suburbano Coração, texto e direção de Naum Alves de Souza

  • 1994 - Peer Gynt, de Henrik Ibsen, direção de Moacyr Góes
  • 1995 - Como Diria Montaigne, de Wilson Sayão, direção de Luiz Arthur Nunes
  • 1999 - Gata em Teto de Zinco Quente, de Tennessee Willians, direção de Marcos Ribas de Faria
  • 2000 - Tango, Bolero e Chá-Chá-Chá, texto e direção de Eloy Araújo
  • 2004 - Medeia, de Eurípides, direção de Bia Lessa
  • 2006 - Hedda Gabler, de Henrik Ibsen, direção de Walter Lima Jr.
  • 2010 - Antigona, de Sófocles, direção de Ary Coslov
  • 2010 - A Carpa, de Denise Crispun e Melanie Dimantas, direção de Ary Coslov
  • 2011 - Amores, Perdas e Meus Vestidos, de Norah Ephron e Della Ephron, direção de Alexandre Reinecke
Como diretora
  • O Jovem Törless, de Robert Musil
  • O Cavalo do Cão, de Clara de Góes
  • O Casaco Encantado, de Lúcia Benedetti

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b «Ivone Hoffmann». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 19 de abril de 2019 
  2. a b MARIA, Carolina (9 de abril de 2012). «Atriz Ivone Hoffmann reafirma o espirito [sic] romântico e amor pelo teatro». Correio Braziliense. Consultado em 19 de abril de 2019