Jaguar (cartunista)

Jaguar
Nome completo Sérgio de Magalhães Gomes Jaguaribe
Nascimento 29 de fevereiro de 1932 (87 anos)
Rio de Janeiro
Ocupação cartunista

Jaguar, pseudônimo de Sérgio de Magalhães Gomes Jaguaribe, (Rio de Janeiro, 29 de fevereiro de 1932) é um cartunista brasileiro. Conhecido por ser o criador da obra Fera Pura e publicar as revistas Atores da Fama, publicadas respectivamente pela Editora Cortez (1973-presente).

BiografiaEditar

Sérgio Jaguaribe começou sua carreira em 1952 na revista Manchete onde, por influência de Borjalo passou a assinar somente Jaguar. Na mesma época trabalhava no Banco do Brasil subordinado a Sérgio Porto, que o convenceu a não deixar o emprego em favor do humorismo.

No início da década de 1960, passa a ser um dos principais cartunistas da revista Senhor, colaborando também na Revista Civilização Brasileira, na Revista da Semana, no semanário Pif-Paf e nos jornais Última Hora e Tribuna da Imprensa.

Lança sua primeira coleção em 1968, Átila, você é bárbaro. No ano seguinte, funda o jornal O Pasquim com Tarso de Castro e Sérgio Cabral. É o único a permanecer até o fim da publicação, em 1991, quando passa a editar o jornal A Notícia.

Em 2013, com os cinquenta anos da Turma da Mônica e os quarenta e nove de Sig, faz uma charge com a Mônica e o Sig.[1] Em 2016 foi demitido do jornal O Dia após 30 anos.[2]

IndenizaçãoEditar

Durante a ditadura militar, ficou preso durante três meses em 1970, tendo sido solto no réveillon.[3]

Em 5 de abril de 2008, Jaguar e outros vinte jornalistas que foram perseguidos durante os anos de chumbo tiveram seus processos de anistia aprovados pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça. Ele e o cartunista Ziraldo receberam as maiores indenizações: 1 milhão de reais cada um.[4]

Obras publicadasEditar

  • Átila, você é bárbaro
  • Nadie es perfecto
  • Confesso que bebi
  • Ipanema, se não me falha a memória
  • É Pau puro! - O Jaguar do Pasquim

Referências

  1. «Cinquentenário da Mônica de Mauricio de Sousa, causa incômodo em Jaguar». Folha de S. Paulo. 3 de março de 2013. Consultado em 23 de novembro de 2019 
  2. «Após mais de 30 anos, Jaguar é demitido por e-mail do jornal "O Dia"». Portal IMPRENSA - Notícias, Jornalismo, Comunicação (em inglês). Consultado em 23 de novembro de 2019 
  3. Arnaldo Bloch (23 de fevereiro de 2014). «'Humor não serve mais para nada', diz Jaguar, em sua 'última entrevista'.». O Globo. Consultado em 6 de março de 2014 
  4. «Ziraldo e Jaguar serão indenizados por período militar». Consultado em 7 de Abril de 2008. Arquivado do original em 10 de abril de 2008 

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jaguar (cartunista)
  Este artigo sobre autor ou ilustrador de banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.