James Frazer

James George Frazer (1 de Janeiro de 1854, Glasgow, Escócia7 de Maio de 1941, Cambridge), foi um influente antropólogo nos primeiros estágios dos estudos modernos de mitologia e religião comparada.

Sir James Frazer
Nome completo James George Frazer
Nascimento 1 de janeiro de 1854
Glasgow
Morte 7 de maio de 1941 (87 anos)
Cambridge
Nacionalidade escocês
Ocupação antropólogo

HistóriaEditar

Frazer estudou na Universidade de Glasgow e no Trinity College, da Universidade de Cambridge. Foi nesta última instituição que ele escreveu sua obra mais importante, The Golden Bough; a Study in Magic and Religion ("O ramo de ouro", 1890).

"O ramo de ouro" é uma obra alentada (12 volumes na edição final, concluída em 1915), onde o autor faz um estudo comparativo dos mitos e do folclore de várias sociedades, e levanta a tese de que o pensamento humano evoluiu de um estágio mágico para outro religioso, e daí para um nível científico. Esta tese foi logo refutada por outros antropólogos, mas a distinção feita por Frazer entre magia e religião, ainda é aceita: na magia, o utilizador tenta controlar através de "técnicas" o mundo e os acontecimentos, enquanto que na religião, ele requisita o auxílio a espíritos e divindades.

Frazer era torcedor do Rangers Football Club, gostava de frequentar os jogos e fazer análises sociais durante as partidas.

ObrasEditar

  • The Golden Bough; a Study in Magic and Religion (1890)
  • Folk-Lore in the Old Testament ("O folclore no Antigo Testamento", 1918)
  • The Golden Bough (edição resumida, 1922)

Obras (em português)Editar

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar