Abrir menu principal

Jayme Monjardim

Filho de Maysa
Jayme Monjardim
O diretor Jayme Monjardim
Nome completo Jayme Monjardim Matarazzo
Nascimento 19 de maio de 1956 (62 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Ocupação diretor
Cônjuge Fernanda Lauer (1977-1990)
Ingra Liberato (1990 - 1995)
Daniela Escobar (1995 - 2003)
Tânia Mara (2007 - presente)
Página oficial
IMDb: (inglês)

Jayme Monjardim Matarazzo (São Paulo, 19 de maio de 1956) é um diretor brasileiro de televisão e cinema, no qual estreou com o filme Olga. É filho da cantora Maysa, também sobrinho de Mário Monjardim, e primo do dublador Júlio Monjardim.

Índice

BiografiaEditar

Jayme estudou durante um ano na Itália onde fez parte da equipe de Michelangelo Antonioni. Começou profissionalmente no final da década de 70, dirigindo curtas-metragens documentários e sendo assistente de direção de Francisco Ramalho Júnior em Paula - A História de uma Subversiva e Filhos e Amantes.

Iniciou sua carreira na televisão no início dos 1980 na Rede Bandeirantes, onde conduziu um especial sobre a mãe, a cantora Maysa, e a série infantil Braço de Ferro (1983), escrita por Marcos Caruso. No ano seguinte, transferiu-se para a Rede Globo, na qual passou a codirigir telenovelas, como Partido Alto, Roque Santeiro e Sinhá Moça. Sua primeira direção-geral ocorre em Direito de Amar, telenovela de época de Walter Negrão, exibida na faixa das 18 horas. Em 1989 é contratado pela extinta Rede Manchete, dirigindo o grande sucesso Pantanal, de Benedito Ruy Barbosa. Na emissora ainda dirige a macrossérie O Fantasma da Ópera e passa a coordenar o núcleo de criação. Entretanto, sai da Manchete pouco tempo depois. Durante a primeira metade da década de 1990, ainda participa de várias produções independentes, como a telenovela A Idade da Loba, história do dramaturgo Alcione Araújo bancada pela produtora TV Plus e exibida na Rede Bandeirantes.

Volta para a Globo em grande estilo, dirigindo a minissérie Chiquinha Gonzaga, de Lauro César Muniz, em 1999. No mesmo ano, reata sua parceria com Benedito Ruy Barbosa, dirigindo a telenovela Terra Nostra, grande sucesso do ano de 1999. Em 2000, dirige a minissérie Aquarela do Brasil, também de Lauro César Muniz.

Em 2001 inicia uma parceria de grande sucesso com Glória Perez, dirigindo a telenovela O Clone. Em 2003 dirige e produz a minissérie A Casa das Sete Mulheres, de Maria Adelaide Amaral e Walter Negrão, um grande êxito de público e crítica.

Em 2005 rompe sua parceria com Glória Perez, devido opiniões diferentes que os dois tinham sobre o rumo da novela América. Isso aconteceu aproximadamente do capítulo 60 da novela.

Em 2006, dirigiu a novela Páginas da Vida, de Manoel Carlos, na sua primeira parceria com o "autor do Leblon". Desta vez, segundo a imprensa, sem a participação de Marcus Viana na trilha sonora (de acordo com o que foi divulgado, por pedido do próprio Manoel Carlos).

Em 2008, gravou a minissérie Maysa - Quando Fala o Coração, contando a história de sua mãe, uma cantora de vida boêmia e depressiva. A minissérie foi protagonizada por Larissa Maciel[1] e seus dois filhos Jayme Matarazzo e André interpretam o próprio pai na minissérie[2], exibida em nove capítulos no mês de Janeiro de 2009 e escrita também por Manoel Carlos.

O novelista e o diretor voltam a trabalhar juntos na novela Viver a Vida, nova trama das 21h, cuja estreia ocorreu no dia 14 de Setembro de 2009 e protagonizada por Taís Araújo (que vive a primeira protagonista negra de uma novela das 21h da Rede Globo) e José Mayer.

Em março de 2013, volta à TV, agora dirigindo a novela Flor do Caribe de Walther Negrão.

FamíliaEditar

Pertencente ao importante ramo ítalo-brasileiro da família Matarazzo e a uma tradicional família do estado do Espírito Santo: os Monjardim. É bisneto do conde Francesco Matarazzo e filho do empresário André Matarazzo e da cantora Maysa. Pelo seu lado materno, é bisneto do barão de Monjardim, este presidente da então província do Espírito Santo por cinco vezes, e trineto do comendador José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim, que presidiu a província do Espírito Santo por treze vezes.

Vida conjugalEditar

Casou-se pela primeira vez com Fernanda Lauer, mãe dos seus três filhos mais velhos, Vitenzo L., Maria Fernanda e Jayme Matarazzo. Após o divórcio, casou-se com a atriz Ingra Liberato em 1990, separando-se em 1995. Não quiseram ter filhos. No mesmo ano que separou-se, casou-se com a atriz Daniela Escobar, com quem teve um filho, André. Separou-se dela em 2003, durante as gravações de A Casa das Sete Mulheres. Em 10 de março de 2007, Jayme casou-se pela quarta vez com a cantora Tânia Mara, com quem tem uma filha, nascida em 29 de setembro de 2010. Tânia, sua esposa, decidiu homenagear sua falecida sogra, e batizou a filha com o mesmo nome: Maysa.[4].

CronologiaEditar

CinemaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. As gravações da minissérie Maysa
  2. Os Jaymes da nossa história/
  3. a b Aline Graziela (16 de dezembro de 2008). «A mãe de Maysa». alinegraziela.com.br. Consultado em 26 de abril de 2011 
  4. Nasce Maysa, filha de Tânia Mara e Jayme Monjardim

Ligações externasEditar