Jean-Nicolas Stofflet

militar francês

Jean-Nicolas Stofflet (3 de Fevereiro de 1753 - 25 de Fevereiro de 1796) foi um político e militar francês e um dos líder da insurreição contra-revolucionaria da Vendéia composta de realistas, tanto do campesinato quanto da classe média e nobreza contra a turbulenta República durante a Revolução Francesa. Motivados principalmente pela Destituição do Clero.

Jean-Nicolas Stofflet
Nome completo Jean-Nicolas Stofflet
Nascimento 3 de fevereiro de 1753
Bathelémont-lès-Bauzemont, Reino da França
Morte 25 de fevereiro de 1796 (43 anos)
Angers, Primeira República Francesa
Serviço militar
Lealdade Royal Standard of the King of France.svg Reino da França
Serviço Exército Católico e Real
Patente Major-General
Conflitos Guerra da Vendeia
Condecorações Ordem de São Luis, Grã Cruz

Nascido em Bathelémont-lès-Bauzemont ( Meurthe-et-Moselle), filho de um pai moleiro, serviu por muito como soldado da Guarda Suíça, e depois guarda-caça do conde de Colbert-Maulévrier, juntou-se aos insurgentes quando eles se levantaram contra a Revolução para defender a Igreja Católica e os princípios realistas. Durante a guerra da Vendeia, ele serviu primeiro sob Maurice d'Elbée e lutou em Fontenay-le-Comte, Cholet e Saumur, e se destacou nas batalhas de Beaupréau, Laval e Antrain.

Foi nomeado major-general do exército realista e em 1794, sucedeu Henri de la Rochejaquelein como comandante-chefe do Exército Católico e Real. Stofflet estabeleceu seus quarteis na Floresta de Vezins. Mas suas disputas com outro líder da revolta de Vendéia, François de Charette, além das derrotas sofridas pelas tropas da mesma, levaram-no a ceder a Republica e aceitar os termos do Tratado de La Jaunaye com a Convenção Nacional a 2 de Maio de 1795.

Ele, no entanto, logo violou o tratado e, instigados por agentes realistas, pegou novamente em armas em Dezembro do mesmo ano em nome do conde de Provença, o mesmo de quem recebeu a patente de maréchal-de-camp. Esta última ação de Stofflet falhou completamente. Foi feito prisioneiro pela República, ele foi condenado à morte por uma comissão militar e posteriormente executado em Angers.

ReferênciasEditar