Abrir menu principal

Wikipédia β

Jean Bottéro
Nome nativo Jean Bottéro
Nascimento 30 de agosto de 1914
Vallauris
Morte 15 de dezembro de 2007 (93 anos)
Gif-sur-Yvette
Cidadania França
Ocupação historiador da religião, assiriólogo, religioso, professor universitário
Empregador École pratique des hautes études
Religião Igreja Católica

Jean Bottéro (30 de agosto de 1914 - 15 de dezembro de 2007) foi um historiador francês[1]. Ele era um assiriólogo e renomado especialista no Antigo Oriente Médio.

Índice

Biografia Editar

Vocação religiosa Editar

Nascido em Vallauris, onde seu pai era um oleiro, Jean Bottero entre o seminário menor de Nice, antes de iniciar seu noviciado no convento dominicano Biarritz em 1931 . Ele tomou o hábito em 1932 e vive em o convento de Saint-Maximin , onde se tornou interessado em teologia e metafísica. Distingue-se pelo Padre Marie-Joseph Lagrange , o fundador da Escola Bíblica de Jerusalém , discernindo sua vocação à exegese e da arqueologia .

Retornar ao estado laical Editar

Ele ensinou a filosofia grega , o hebraico e exegese bíblica em Saint-Maximin, mas é suspensa quando ele se recusa a creditar o Genesisde um certificado de historicidade. Mudou-se em um mosteiro dominicano de Paris, continuando sua pesquisa estudando oacadiano e traduzido com René Labat o Código de Hamurabi .

Proibido para voltar ao Saint-Maximin, onde a sua presença é considerado "um perigo para os jovens", Bottero se juntou aoCNRS em 1947 e foi forçado a pedir sua "redução ao estado laical", em 1950 .

Contribuição para a história da Mesopotâmia Editar

Busto de uma oração, o templo de Ishtar em Mari, Louvre

De 1947 a 1958, foi pesquisador do CNRS e participou de escavações no Oriente Médio antes de se tornar diretor de estudos na École Pratique des Hautes Etudes em Paris (Seção ciências filosóficas e históricas, professor de Assiriologia).

Suas publicações científicas dar-lhe uma reputação internacional que apoiará principais obras de referência como o nascimento de Deus: A Bíblia eo historiador , Mesopotâmia: a escrita, a razão e os deuses  ; Quando os deuses fizeram o homem: mitologia mesopotâmica , bem como a sua tradução da Epopéia de Gilgamesh .

Trabalho Editar

Grandes obras

Religião babilônica , Paris, PUF, 1952

O problema do mal na antiga Mesopotâmia: prólogo de um estudo de "Just sofrimento" , Paris, A l'Arbresle 1977

O épico da criação , Paris, A l'Arbresle 1979

Mito e rito da Babilônia , Paris, campeão de 1985

Nascimento de Deus: A Bíblia eo historiador , Paris, Gallimard, 1986

Mesopotâmia: a escrita, a razão e os deuses , Gallimard, 1987

Introdução ao Antigo Oriente: Sumer com a Bíblia , Paris, Seuil, 1992

A Epopéia de Gilgamesh  : o grande homem que não morreria , Paris, Gallimard, 1992

Babilônia, no alvorecer da nossa cultura , col. «Découvertes Gallimard» (n° 230), Paris, Gallimard, 1994

Babilônia ea Bíblia: entrevistas com Hélène Monsacré , Paris, Les Belles Lettres, 1994

A religião mais antiga Mesopotâmia , Paris, Gallimard, 1998

A mais antiga cozinha do mundo , Paris, Louis Audibert 2002

No início eram os deuses , Paris, Pluriel de 2004

Em colaboração

Com Samuel Noah Kramer  : Quando os deuses se fez homem: mitologia mesopotâmica , Paris, Gallimard, 1989

Com Marie-Joseph Stève  : Era uma vez Mesopotâmia , col. «Découvertes Gallimard» (n° 191), Paris, Gallimard, 1993

Com Jean-Pierre Vernant e Clarisse Herrenschmidt  : O Antigo Oriente e nós: a escrita, a razão e os deuses , Paris, Albin Michel, 1996

Com Joseph Moingt e Marc-Alain Ouaknin  : A mais bela história de Deus: quem é o Deus da Bíblia , Paris, Seuil, 1997

Referências