João Bráulio Muniz

político brasileiro

João Bráulio Muniz (São Luís, 1796[1]Rio de Janeiro, 20 de setembro de 1835) foi um político brasileiro.

João Bráulio Muniz
Nascimento 1796
São Luís
Morte 20 de setembro de 1835
Cidadania Brasil
Ocupação político

BiografiaEditar

 
Legislação sobre maioridade penal de 1831, do governo regencial, em que Bráulio Moniz foi um componente da regência trina

Deputado geral, foi nomeado membro da regência trina permanente, cargo que ocupou de 18 de junho de 1831 até sua morte.

Durante a regência, Muniz fundou o jornal Astréa, que esteve em voga e gozou de grande prestígio na época. Mudando-se para São Paulo, fundou a primeira tipografia daquela cidade junto a José da Costa Carvalho (futuro Marquês de Monte Alegre).[2] Ali publicaram O Farol Paulistano, primeiro jornal paulista.[3]

Muniz foi colega de Costa Carvalho e de Bernardo Pereira de Vasconcelos na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Junto ao primeiro integrou a regência. Veio a falecer ao final do cargo, em 1835.[4]

Referências

  1. Chronica Geral do Brazil - 1700-1800, por Alexandre José de Mello Moraes
  2. Antônio Henriques Leal (2008). Pantheon maranhense: Ensaios biographicos dos maranhenses illustres ja fallecidos. [S.l.]: BiblioBazaar, LLC, vol. 1. pp. 364 páginas (pp. 24 e seg.). ISBN 0559042825, 9780559042829 Verifique |isbn= (ajuda) 
  3. Miriam Dolhnikoff (2005). O pacto imperial. [S.l.]: Globo Livros. pp. 89–93. ISBN 8525040398 
  4. Geraldo de Camargo Vidigal (1999). Marquês de Monte Alegre: alvorecer de um estadista. [S.l.]: Editora IBRASA. 15 páginas. ISBN 8534801266, 9788534801263 Verifique |isbn= (ajuda) 


  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.