João Carlos Di Genio

João Carlos Di Genio Barbosa (Lavínia, 29 de fevereiro de 1939) é um empresário brasileiro, filho de Carmine Di Genio e Maria Tozzi Di Genio.

João Carlos Di Genio
Nome completo João Carlos Di Genio Barbosa
Nascimento 29 de fevereiro de 1939 (81 anos)
Lavínia, SP
Cidadania brasileira
Educação Universidade de São Paulo

Fundou e dirige um dos maiores grupos de educação privada do Brasil, o Grupo Objetivo, avaliado em mais de 9 bilhões de reais. Os negócios do grupo cobrem todos os níveis de educação, da educação infantil à pós-graduação, e envolvem também a produção de material didático e softwares, utilizados não apenas na própria rede, mas em diversos outros centros educacionais. Tem também editora, gráfica e agência de publicidade, dominando todas as etapas do negócio em educação. Além disso, Di Gênio é um dos maiores proprietários de imóveis de São Paulo, e os seus centros de ensino alugam os prédios de sua propriedade. [1]

Na área de comunicação, Di Genio é dono do Grupo Mix de Comunicação, formado pelas emissoras de TV aberta Mega TV e RBI TV, a emissora de TV fechada Multishop, as extintas MIX TV e TV Jovem Pan, pelas rádios Mix FM e Rádio Trianon e o site de variedades Vírgula. [2] Pai de três filhos, Di Genio também possui negócios no ramo agropecuário. É criador da raça nelore em suas fazendas, a Fazenda Di Genio (Pereira Barreto-SP), a Fazenda Aimoré (Juti-MS), a Fazenda Águas Claras (Iguatemi-MS), a Fazenda Maruins e Santa Maria, ambas em Machadinho D´Oeste-RO.[3]

HistóriaEditar

O empresário João Carlos Di Genio nasceu na cidade de Lavínia, interior de São Paulo, em 29 de fevereiro de 1939. Ele é o fundador do o Grupo Objetivo, um conglomerado brasileiro de mídia e educação. Suas empresas são o Centro Educacional Objetivo (Colégio Objetivo, Colégio Objetivo Júnior, Curso Objetivo e Sistema de Ensino Objetivo), as Faculdades Objetivo, a Universidade Paulista (UNIP), as redes de televisão RBI TV, Mega TV, a extinta MIX TV e as rádios Mix FM e Rádio Trianon; também é mantenedora do Projeto Aqui Você Pode e Sua Faculdade.[4]

Di Genio começou como professor de física em um cursinho de São Paulo, o 9 de julho, paralelamente ao curso universitário que frequentava, de medicina (na USP), tendo como colega de classe o hoje nacionalmente conhecido Dráuzio Varella.[5]

Idealismo e entusiasmo foram alguns dos requisitos que levaram, em 1965, os estudantes de Medicina João Carlos Di Genio e Dráuzio Varella e os médicos Roger Patti e Tadasi Itto a fundar um pequeno curso preparatório para as faculdades de Medicina, na região central da cidade de São Paulo. O sucesso alcançado nos exames daquele ano pelos alunos por eles preparados fez com que, já em 1966, o Curso Objetivo fosse um dos maiores da cidade. Com a chegada do professor Alfredo Fernandes,em 1970, surgiu a ideia de desenvolvimento de um projeto educacional mais abrangente; por isso, a partir do pequeno curso preparatório, o Objetivo transformou-se na maior instituição de ensino do Brasil.[6]

De fato, em 17 de agosto de 1970, idealizado pelo professor Alfredo Fernandes que, na época, era professor e coordenador de português do cursinho Objetivo-Di Genio & Patti ( Tadasi Ito já havia saído da sociedade e Dráuzio Varella nunca foi sócio), foi criado o Colégio Integrado Objetivo, com currículo de Segundo Grau ( atual Ensino Médio). O Colégio, cuja organização administrativa/educacional foi realizada e assinada pelo professor Fernandes junto com o professor Roger Francisco Garbarino Patti, foi autorizado a funcionar em 17 de dezembro de 1970 ( Cf.DOE SP, 17/12/1970) . A implementação do Colégio foi feita pelo mesmo professor, convidado a ser sócio de Di Genio ( Cf. O Colecionador de Emoções, Leonardo Castelo Branco, Matrix, São Paulo, 2017 ), começando as aulas em 1º de março de 1971, na Av. Paulista 900, em ambiente escolar próprio, independente do cursinho, já que foi planejado pelo professor Fernandes com com modelo pedagógico e didático especial. Em 1972, foram implantadas as Faculdades Objetivo, embrião da futura Universidade Paulista – UNIP, atualmente a universidade que mais cresce no País. Essas FACULDADES, com concepção pedagógica avançada, foram idealizadas e propostas ao sócio capitalista Di Genio, por Alfredo Fernandes, numa longa conversa entre eles, no dia 22 de fevereiro de 1971, segunda-feira de Carnaval, quando ambos foram a São José dos Campos.(Cf. Memórias Objetivas, no prelo).

Ainda na década de 1970, a escola já tinha TVs e computadores em sala de aula e a robótica fazia parte do currículo. Atualmente, uma central de tecnologia digitaliza todo o conteúdo transmitido pelos professores.[7]

Com a necessidade de atender também os níveis de Educação Infantil e Ensino Fundamental, em 1975 foi inaugurado o Colégio Objetivo Júnior, também idealizado e implementado pelo professor Fernandes.

Em 9 de novembro de 1988, fundou, em conjunto com Dráuzio Varella, a Universidade Paulista (UNIP). Foi constituída a partir do Instituto Unificado Paulista (IUP), do Instituto de Ensino de Engenharia Paulista (IEEP) e do Instituto de Odontologia Paulista (IOP).[8]

Em 1989 fundou a Escola do Mar, do Grupo Objetivo, em Angra dos Reis-RJ, cuja direção foi dada ao então professor de Geografia Flavio Bonfá. [9]

Em 5 de setembro de 2017, foi agraciado Grande Oficial da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de São Paulo.[10]

Atualmente, dirige um dos maiores grupos de educação privada do Brasil, o Grupo Objetivo, avaliado em mais de 9 bilhões de reais. Os negócios do grupo cobrem todos os níveis de educação, da educação infantil à pós-graduação, e envolvem também a produção de material didático e softwares, utilizados não apenas na própria rede, mas em diversos outros centros educacionais. Tem também editora, gráfica e agência de publicidade, dominando todas as etapas do negócio em educação. Além disso, Di Gênio é um dos maiores proprietários de imóveis de São Paulo, e os seus centros de ensino alugam os prédios de sua propriedade. [1]

Na área de comunicação, Di Gênio é dono do Grupo Mix de Comunicação, formado pelas emissoras de TV aberta Mega TV e RBI TV, a emissora de TV fechada Multishop, as extintas MIX TV e TV Jovem Pan, pelas rádios Mix FM e Rádio Trianon e o site de variedades Vírgula. É também produtor de gado em cinco fazendas.[2]

Participações como diretor e/ou sócioEditar

No Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), consta em seu nome outorgas de rádio e TV:

  • Canal Brasileiro da Informação CBI LTDA (atual Mega TV)
  • Rádio Clube de Santo André LTDA (Rádio AM) - Santo André, SP (atual Rádio Trianon)
  • Rádio SP-1 LTDA (Rádio FM) - Diadema, SP (atual Mix FM)
  • Sociedade Rádio LTDA (Rádio AM) - Santos, SP
  • Rádio da Vinci FM LTDA (Rádio FM) - Atibaia, SP (Mix FM Atibaia)
  • Rádio Revanche FM LTDA (Rádio FM) - Valinhos, SP (Mix FM Campinas)


Segundo o Ministério da Educação (MEC), a Associação Unificada Paulista de Ensino Renovado Objetivo (ASSUPERO) é a mantenedora das instituições de ensino superior que estão listadas abaixo.

  • Centro Universitário de Goiânia (UNICEUG)
  • Centro Universitário Natalense (UNICEUNA)
  • Centro Universitário de Salvador (UNICEUSA)
  • Centro Universitário do Sudeste Mineiro (UNICSUM)
  • Centro Universitário de Itapira (UNIESI)
  • Centro Universitário do Piauí (UNIFAP)
  • Centro Universitário Planalto do Distrito Federal (UNIPLAN)
  • Ensino Superior do Piauí (AESPI)
  • Associação Paraibana de Ensino Renovado (ASPER)
  • Centro de Ensino Superior de Foz do Iguaçu (CESUFOZ)
  • Associação de Ensino Superior de Alagoas (FAA & IESA)
  • Faculdade Brasil Norte (FABRAN)
  • Faculdade Curitibana (FAC)
  • Faculdade de Aracaju (FACAR)
  • Faculdade do Estado do Maranhão (FACEM)
  • Faculdade de Ensino de Minas Gerais (FACEMG)
  • Faculdade do Espírito Santo (FACES)
  • Faculdade da Cidade de Maceió (FACIMA)
  • Faculdade Salvador (FACSAL)
  • Faculdade Mato Grosso do Sul (FACSUL)
  • Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará (FAECE)
  • Faculdade de Foz do Iguaçu (FAFIG)
  • Faculdade de Fortaleza (FAFOR)
  • Faculdade Paraibana (FAP)
  • Faculdade de Palmas (FAPAL)
  • Faculdade Pan Amazônica (FAPAN)
  • Faculdade Paranaense (FAPAR)
  • Faculdade Paraense de Ensino (FAPEN)
  • Faculdade do Recife (FAREC)
  • Faculdade de Santa Catarina (FASC)
  • Faculdade Sergipana (FASER)
  • Associação Vitoriana de Ensino Superior (FAVI)
  • Faculdade Campo Grande (FCG)
  • Faculdade de Ensino Superior da Amazônia (FESAM)
  • Faculdade Juiz de Fora (FJF)
  • Faculdade Juiz de Fora (IBHES)
  • Instituto Cuiabá de Ensino e Cultura (ICEC)
  • Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo (IEPO)
  • Instituto de Ensino Superior da Grande (IES)
  • Instituto de Ensino Superior de Americana (IESA)
  • Instituto de Ensino Superior de Mato Grosso (IESMT)
  • Instituto de Ensino Superior de Piedade (IESP)
  • Instituto de Ensino Superior de Olinda (IESO)
  • Faculdade de Ciências Contábeis do Recife (FACCOR)
  • Faculdade de Informática do Recife (FACIR)
  • Faculdade Natalense de Ensino e Cultura (FANEC)
  • Instituto de Ensino Superior do Rio Grande do Norte (IESRN)
  • Instituto Itapetiningano de Ensino Superior (IIES)
  • Instituto Maranhense de Ensino e Cultura (IMEC)
  • Instituto Pernambucano de Ensino Superior (IPESU)
  • Instituto Taubaté de Ensino Superior (ITES)
  • Faculdade Objetivo de Goiânia (IUESO)
  • Faculdade Objetivo de Palmas (IEPO)
  • Faculdade do Sudeste Mineiro (FACSUM)
  • Instituto Baiano de Ensino Superior (IBES)
  • Universidade Paulista (UNIP)

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar