João Peculiar

arcebispo português

João Peculiar (Coimbra? - Braga, 3 de Dezembro de 1175) foi bispo do Porto em 1136, Arcebispo de Braga e primaz das Espanhas entre 1138 e 1175. De acordo com a tradição régia, foi D. João Peculiar quem coroou D. Afonso Henriques como 1.º Rei de Portugal nas Cortes de Lamego em 1143.

Dom João Peculiar
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo Primaz de Braga

Título

Primaz das Espanhas
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 1136
Nomeado arcebispo 1138
Dados pessoais
Nascimento Coimbra
Morte Braga
3 de dezembro de 1175
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Biografia editar

 
Estátua de Dom João Peculiar em Braga.

Dom João Peculiar nasceu em Coimbra, em data desconhecida.[1] Sabe-se que estudou em Coimbra e em Paris. Em 1123 fundou o Convento de São Cristóvão de Lafões, na Beira[desambiguação necessária], próximo de São Pedro do Sul. Foi eleito bispo do Porto em 1136. Arcebispo de Braga e primaz das Espanhas entre 1138 e 1175.[1]

Foi o organizador do encontro do rei português, com Afonso VII de Leão e Castela, em 4 e 5 de Outubro de 1143, do qual resultou o Tratado de Zamora, que marca a independência de Portugal. Acompanhou sempre o novo rei e assistiu à conquista de Lisboa em 1147.[2]

D. João Peculiar fez 14 vezes a viagem de Braga a Roma, para convencer o Papa Inocêncio II a reconhecer a D. Afonso Henriques o título de rei - o que só viria a acontecer em Maio de 1179 pelo Papa Alexandre III. O arcebispo faleceu em 3 de Dezembro de 1175 e foi sepultado na Sé de Braga.[3]

Referências

  1. a b Cunha, pág. 56
  2. Cunha, pág. 67
  3. Cunha, pág. 68

Bibliografia editar

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre João Peculiar

Precedido por
Hugo
 
Bispo do Porto

1136 - 1138
Sucedido por
Pedro Rabaldes
Precedido por
Paio Mendes
 
Arcebispo Primaz de Braga

1138 - 1175
Sucedido por
Godinho