João Pedro Coimbra

JPC.jpg

João Pedro Coimbra Martins Tapadas mais conhecido por João Pedro Coimbra[1] é um músico e produtor português, compositor do grupo MESA.

Iniciou-se como músico profissional em 1992 com o Ballet Teatro do Porto e com a Orquestra de Jazz do Porto. Tem uma carreira transversal que espelha a curiosidade que nutre por vários estilos musicais e pelo próprio som enquanto fonte e objecto moldável, a situações e contextos. O seu trabalho passa também pela escrita para Cinema, Teatro, TV e Publicidade. Alguns exemplos desses trabalhos são, no Cinema, o “Crime do Padre Amaro” e “Uma Aventura na Casa Assombrada” de Carlos Coelho da Silva, no Teatro, “As Espingardas da Sra. Carrar”, com encenação de António Durães, “Crash, Karaoke, Kitchnet”, (de Ana Deus) com encenação de Regina Guimarães, vários colaborações com Nuno Markl no programa da RTP1, “5 para a meia-noite” e em Publicidade, com a banda-sonora da campanha de lançamento, do Metro do Porto.

Em 1993 integra a formação original dos Bandemónio, como baterista, onde se manteve até 1996, fazendo duas digressões e gravando o EP "Talvez F". Nesse mesmo ano inicia a sua colaboração com os Três Tristes Tigres na digressão de “Guia Espiritual”, gravando em 1998, “Comum” e em 2001 a colectânea “Visita de Estudo”, onde é co-autor do tema Coisas Azuis e de uma remistura de “Mundo a meus pés”. É durante este período que o interesse pela composição se manifesta. Estreia a convite da Porto 2001 o espectáculo “Percussão Acidental” onde são lançadas as sementes dos Mesa, grupo que fundou em 2002.

Em 2003 é editado o 1o álbum dos Mesa que lança até ao momento mais 5 discos, “Vitamina” (2005), “Para todo o mal” (2008), “Automático” (2011), “Pés que Sonham ser Cabeças” (2013) e “Loner” (2016) o primeiro registo em Inglês. “Asteroid” foi o primeiro single a ser extraído deste álbum e esteve várias semanas nos primeiros lugares do Top 10 da aplicação Shazam, mostrando a capacidade dos Mesa em recriarem a sua matriz sonora.

Em 2017, a convite da RTP escreve “Don’t Walk Away” para o Festival da Canção. Interpretada por Pedro Gonçalves, a canção vence o tele-voto na 2a semi-final e torna-se a primeira canção na História do Festival, inteiramente escrita em inglês, a chegar à final. Esta colaboração continua e novos temas estão previstos.

Anda actualmente em digressão com Osso Vaidoso e Três Tristes Tigres, que este ano se voltaram a reunir para comemorar o lançamento de "Guia Espiritual".

Prémios e NomeaçõesEditar

2017 Festival da Canção, 2017 (“1º lugar Tele-Voto” - 2a semi-final)

2009 Nomeação para o Globo de Ouro (SIC) (“Melhor Grupo” - Mesa)

2006 Nomeação para o Globo de Ouro (SIC) (“Melhor Grupo” e “Melhor Canção” - Mesa)

2005 Nomeação MTV Europe Music Awards (“Melhor Grupo” - Mesa)

2005 Top 10 Billboard Europe, 6o lugar (“Melhor disco” - Mesa)

2004 Vencedor, Globo de Ouro (SIC) (“Melhor Grupo” - Mesa)

2004 Vencedor, Dance Club Award (“Melhor Disco” - Mesa)

2003 Vencedor, Antena 3 (“Melhor Disco” - Mesa)

1997 Vencedor, Prémios Blitz (“Melhor Disco” e “Melhor Grupo" - Três Tristes Tigres)

1995 Vencedor, Prémios Blitz (“Melhor Disco”, “Melhor Grupo”, “Melhor Canção” - Pedro Abrunhosa e os Bandemónio)

DiscografiaEditar

2017 “Don’t Walk Away” (Pedro Gonçalves) Klang Technik-Sony Music

2016 “Loner” (Mesa) Klang Technik-Lemon

2015 “Press the Keys” for Clarinet Bass and Live Electronics (Frederic Cardoso) FC

2015 “Asteroid” (Mesa) Klang Technik

2013 “Pés que sonham ser cabeças” (Mesa) Klang Technik-Sony Music

2011 “Animal” (Osso Vaidoso) Optimus Discos

2011 “Automático” (Mesa) Metrodiscos-EMI

2011 Stereoboy "M" Ed. Cãoceito

2009 "Brutes on the Quiet" (Andrew Thorn) Klang Technik

2008 "Companhia das Índias" (Rui Reininho - Lados B) Sony Music

2008 "Tributo a Carlos Paião" (Mesa - Sr. Extraterrestre) Farol música

2008 "Novos talentos Fnac" (Andrew Thorn - Strip Machine) Antena 3-Fnac

2008 "UPA Unidos para ajudar" (Mesa + Rui Reininho - BI.Polar) Sony Music

2008 "Para todo o mal" (Mesa) Sony-BMG

2007 “Sapafacial” (Coldfinger) Lisbon City Rockers-Valentim de Carvalho

2005 “Vitamina” (Mesa) EMI

2005 “3 Pistas: Antena 3” (Mesa) Universal

2005 “New Versions” (Mourah) Nova Zona

2004 “Mesa feat. Rui Reininho” (Mesa) EMI

2004 “Apontamento” (Margarida Pinto) LCR-Zona Música

2004 “O Medo” (Amália Revisited c Ana Deus) Difference

2003 “Base” (P.A – Percussão Acidental) LCR-Zona Música

2003 “Mesa” (Mesa) Zona Música

2002 “Pop up Songs” (Mesa - Divagadora) Universal

2002 “Tenaz” (Tenaz) Spa

2001 “Return to Lefthand” (Coldfinger) Norte-Sul-VC

2000 “Visita de Estudo” (Três Tristes Tigres) Emi-VC

1998 “Comum” (Três Tristes Tigres) Emi-VC

1995 “Talvez F” (Pedro Abrunhosa e os Bandemónio) Polygram-Universal

1994 “Viagens” (Pedro Abrunhosa e os Bandemónio) Polygram-Universal 

Referências

  1. «Certidão de lista de associadas da Audiogest» (PDF). IGAC/Ministério da Cultura. 25 de julho de 2007. Consultado em 18 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (pdf) em 24 de dezembro de 2013 
  Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.