Abrir menu principal

Wikipédia β

Disambig grey.svg Nota: Se procura João Vaz, veja João Vaz (organista).

João José Vaz (Setúbal, 9 de Março de 1859Lisboa, 17 de Fevereiro de 1931) foi um pintor e professor português.

João Vaz
Nascimento 9 de Março de 1859
Setúbal
Morte 17 de Fevereiro de 1931
Lisboa
Nacionalidade Portugal portuguesa
Ocupação Pintor
A Praia (c.1900)

Matriculou-se em 1872 na Academia das Belas-Artes de Lisboa, onde teve, entre outros professores, Silva Porto.

Concluiu o curso em 1878.

Primeira exposição na Sociedade de Geografia de Lisboa, em 1881.

Participou, com óleos e aguarelas, em exposições da Sociedade Promotora de Belas-Artes, do Grémio Artístico, da Sociedade Nacional de Belas-Artes.

Integrou o Grupo do Leão.

É especialmente conhecido como pintor decorador e como marinhista[1].

Encontra-se colaboração da sua autoria nas publicações periódicas Branco e Negro [2] (1896-1898), Atlantida[3] (1915-1920) e Contemporânea[4] [1915]-1926.

Índice

João Vaz professorEditar

Ingressou no ensino em 1884, como professor na Escola Industrial Afonso Domingues (Lisboa) (1884-?), onde foi director.

Foi membro da comissão encarregada pelo Governo de formular a reorganização do ensino industrial e comercial nos graus elementar e médio (1912).

Instalou o curso comercial na Escola de Desenho Industrial de Setúbal (1914);

Algumas obras de João VazEditar

Como pintor decoradorEditar

Como pintorEditar

  • Mosteiro manuelino (representando o Convento de Jesus em Setúbal);
  • O Coro da Igreja da Madre de Deus, em Lisboa
  • Piteiras, Setúbal;
  • Barcos no Tejo;
  • A praia;
  • Praia da Rocha;
  • Povoação à beira do rio.
  • Marinha

OutrasEditar

  • Dois dos selos da emissão filatélica comemorativa do 4. º centenário do descobrimento do caminho marítimo para a Índia (1898):
Selo de 25 réis verde amarelo: Uma janela manuelina, a figura da História e, ao fundo, a frota;
Selo de 75 réis castanho: O escudo de armas manuelino e a figura de S. Gabriel sobre o casco de um navio.

Fontes e BibliografiaEditar

  • Claro, Rogério Peres. Um Século de Ensino Técnico Profissional em Setúbal. Setúbal, Câmara Municipal de Setúbal, 2000. ISBN 972-9016-34-8.
  • Envia, João Francisco. Setubalenses de Mérito. Setúbal, edição a., 2003. ISBN 972-97298 de abril de 0
  • Falcão, Isabel; Borges, José Pedro de Aboim; Ferreira, Noémia. João Vaz (1859-1931): um pintor do naturalismo. Lisboa, Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, 2005. ISBN 972-776-273-5.
  • Kullberg, Carlos. Selos de Portugal: Álbum I (1853-1910).
  • Macedo, Diogo de. António Ramalho, João Vaz: um retratista, um marinhista. Lisboa, Museu Nacional de Arte Contemporânea, 1954.
  • Paxeco, Óscar. Roteiro do Tríptico de Luciano. 3.ª edição, Setúbal, Câmara Municipal de Setúbal, 1999. ISBN 972-9016-33-X.
  • Portugal, Instituto Português do Património Cultural. Arte portuguesa do século XIX.[7] Lisboa, Instituto Português do Património Cultural, 1988.
  • Vaz, João Barreto de Morais. O pintor João Vaz: contributo para o conhecimento da sua vida e obra. Texto policopiado, 2 vols., Lisboa, 1998. Tese de mestrado em História da Arte defendida na Universidade Lusíada de Lisboa.

Notas

  1. Pintor de paisagens marinhas.
  2. Rita Correia (01 de Fevereiro de 2012). «Ficha histórica: Branco e Negro : semanario illustrado (1896-1898)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 21 de Janeiro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Rita Correia (19 de Fevereiro de 2008). «Ficha histórica: Atlantida: mensário artístico, literário e social para Portugal e Brasil» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 17 de Junho de 2014 
  4. Contemporânea [1915]-1926 [cópia digital, Hemeroteca Digital]
  5. Ao Teatro Rainha D. Amélia sucedeu o Teatro Luísa Todi, ainda hoje existente.
  6. Antigo edifício da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, situado no Campo dos Mártires da Pátria, em Lisboa.
  7. Exposição realizada no Palácio da Ajuda de Março a Maio de 1988.

Ver tambémEditar

  • Lista de pintores de Portugal


  A Wikipédia possui o portal:
  A Wikipédia possui o(s) portal(is):
Portal da Arte