João Victor d'Alves

ator brasileiro

João Victor D'Alves (Belo Horizonte, 18 de outubro de 1981) é um ator e apresentador brasileiro. Iniciou a sua carreira na televisão aos seis anos, em comerciais publicitários.

João Victor
Nome completo João Victor D'Alves
Nascimento 18 de outubro de 1981 (40 anos)
Belo Horizonte, MG
Ocupação ator, apresentador e produtor cultural
Outros prêmios
Melhor ator em Festival de cinema de Brasília Melhor ator em Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá

BiografiaEditar

Em 1990 interpretou o personagem Ivo do programa Rá-Tim-Bum na TV Cultura. Nos anos 90, fez centenas de propagandas e programas de TV, como Feliz Ano Velho, ao lado de Cláudio Marzo na extinta TV Manchete.

Em 2016, formou-se ator pela Escola de Teatro Ewerton de Castro. No mesmo ano, atuou no espetáculo O Despertar da Primavera de Frank Wedekind.

Entre 2001 e 2006, integrou a Companhia do Pátio, destacando-se nas comédias Revistando 2003, Revistando 2006 e Nunca se Sábado, dirigidas por Isser Korik.

Em 2005, integrou o elenco do espetáculo O Estrangeiro de Larry Shue, dirigido por Alexandre Reinecke.

Em 2007, atuou nos espetáculos Tcheckhov e a Humanidade, de Antonio Abujamra e Hugo Rodas, e em Álbum de Família de Nelson Rodrigues dirigido por Alexandre Reinecke.

Em 2010, esteve em cartaz com o espetáculo Cinema da Sutil Companhia de Teatro do diretor Felipe Hirsch.

No ano de 2012, trabalhou com a Companhia Provisório & Definitivo no espetáculo Gangue, de Pedro Guilherme, com direção de Mauro Baptista Vedia.

No cinema, foi destaque no curta metragem Obra Prima de Andréia Midori Simão e Thiago Faelli, recebendo o prêmio de melhor ator no Festival de cinema de Brasília e no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá, em 2010.

João Victor D'Alves também é produtor executivo teatral. Produziu os espetáculos premiados Escuro (2009) e O Jardim (2011 e 2012), da Cia Hiato. Em 2011, também produziu a mostra de repertório da Cia Hiato no Centro Cultural São Paulo. Em 2010 fez a temporada Paulista de Murro em Ponta de Faca de Augusto Boal com direção de Paulo José.

Na internet, apresentou os programas TV Guia, do site Guia da Semana, e o programa DigiTas ao lado de Marcelo Tas.

Apresentou o programa Pé na Rua na TV Cultura de 2007 até 2012[1] e o programa Quem Sabe, Sabe na TV Cultura em 2013.

Em 2017, teve que se envolver em uma controvérsia do ator Felipe Titto quando este afirmou em uma entrevista para a revista Caras que havia sido ele o menino na vinheta do quadro Senta Que Lá Vem História do Rá-Tim-Bum, sendo que na verdade o menino foi João Victor d'Alves; na entrevista Titto havia dito: "Foi um stop motion que eu fiz quando era pequeno. Eram só fotos para abertura do quadro. (...) Recebi o cachê pelo trabalho. Minha mãe sempre me disse que era eu na vinheta. Cresci achando isso".[2][3][4] Além do próprio João Victor ter corrigido a informação, a TV Cultura também se posicionou sobre o assunto corrigindo o Catraca Livre no twitter.[4]

Referências

  1. «Bate-papo UOL: João Victor e Gabriela França comentam nova fase do "Pé na Rua"». UOL Televisão. 28 de outubro de 2011. Consultado em 9 de junho de 2020 
  2. «Lembra dele? Garotinho de vinheta do 'Senta Que Lá Vem História' cresceu e hoje é ator e apresentador». Caras. 23 de fevereiro de 2017. Consultado em 9 de junho de 2020 
  3. «Lembra do menino de 'Senta Que Lá Vem História'? Felipe Titto disse que era ele - mas não era». Estadão. Emais. 24 de fevereiro de 2017. Consultado em 9 de junho de 2020 
  4. a b «Sabe quem é o VERDADEIRO garoto do 'senta que lá vem história'?». Catraca Livre. 23 de fevereiro de 2017. Consultado em 9 de junho de 2020 
  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.