Abrir menu principal

Dom João de Castro (São Tomé, 1871 - 1955) foi um poeta e escritor português que se tornou conhecido como poeta, mas destacou-se no romance psicológico de carácter e na investigação histórica.

Estudou em Portugal, tendo fundado a Junta de Defesa dos Direitos de África, foi presidente do Partido Nacional Africano e fundador do Movimento Nacionalista Africano. Teve colaboração em diversas publicações periódicas como: Branco e Negro [1] (1896-1898), Serões [2] (1901-1911), Acção realista[3] (1924-1926) e Feira da Ladra [4] (1929-1943).

Referências

  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.