Abrir menu principal

Joacy Freitas Dutra, ou simplesmente Alencar (Maranguape, 1 de agosto de 1937)-(Salvador, 25 de outubro de 2006), foi um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante.[1]

CarreiraEditar

Revelado pelo Ceará, Joacy recebeu o apelido de "Alencar" ainda nas categorias de base do clube cearense. Por falta de oportunidades no time principal, transferiu-se para o América Football Club do Ceará, retornando ao seu clube de origem em 1957. Em 1959 foi contratado pelo Bahia, estreando e marcando o gol da vitória do Bahia sobre o Palmeiras por 2 a 1 em partida amistosa, vindo a marcar posteriormente o primeiro gol da História do Campeonato Brasileiro de Futebol, na disputa da Taça Brasil de 1959, e também o último, a partida decisiva contra o Santos, quando marcou o terceiro gol na vitória por 3 a 1.[2][3][4]

Pelo Bahia marcou 116 gols, em cerca de cinco anos.[5]

No início de 1960, Alencar treinou no Botafogo do Rio de Janeiro, mas não houve acerto financeiro com o clube carioca.[6]

Em 1962 transferiu-se para o Palmeiras, sagrando-se campeão paulista de 1963, tendo marcado 28 gols em 62 jogos.[7] Alencar atuou também pelo Bangu (RJ), Botafogo (RJ), Botafogo de Ribeirão Preto (SP), Ferroviária de Araraquara (SP) e Juventus (SP), antes encerrar a carreira no Bahia aos 31 anos e começar posteriormente carreira como técnico de futebol.[8]

Pelo Bangu teve uma passagem muito rápida em 1963, tendo feito apenas 3 partidas, sem marcar gols.[9]

Como técnico futebol dirigiu Ipiranga (BA), Treze (PB), Fluminense de Feira de Santana (BA), Bahia e Catuense. Revelou Bobô, outro ídolo do Bahia, quando dirigia a Catuense no começo dos anos 1980.[10]

TítulosEditar

Referências