Joaquín Crespo

Joaquín Crespo (Aragua, 22 de agosto de 1841Cojedes, 16 de abril de 1898) foi um político venezuelano e presidente da Venezuela.

Joaquín Crespo
Nascimento 22 de agosto de 1841
Aragua
Morte 16 de abril de 1898 (56 anos)
Cojedes
Cidadania Venezuela
Cônjuge Jacinta Parejo de Crespo
Ocupação político, militar
Religião catolicismo
Causa da morte morto em combate
Assinatura
Joaquín Crespo signature.JPG

PresidênciaEditar

Joaquín Crespo tornou-se presidente pela primeira vez em 1884. Em 1886 Guzmán Blanco voltou como presidente. Crespo exilou-se durante a presidência de Juan Pablo Rojas Paúl, o que marcou uma ruptura com as políticas de Guzmán Blanco.

Durante o segundo regime de Joaquín Crespo, que começou em 1892, uma nova constituição aumentou o mandato presidencial. A crise venezuelana de 1895 viu a longa disputa da Venezuela com a Grã-Bretanha sobre o território de Guayana Esequiba chegar ao auge com os EUA dando apoio diplomático à Venezuela. A Grã-Bretanha reivindicou o território como parte da Guiana Britânica, enquanto a Venezuela o viu como venezuelano. A fronteira disputada foi submetida a uma restrição internacional. O painel arbitral concedeu a maior parte do território à Grã-Bretanha em 1899 após a morte de Crespo.[1][2][3]

Carreira subsequenteEditar

Em 1897, Crespo não fez campanha para um terceiro mandato presidencial, mas apoiou Ignacio Andrade contra o principal oponente José Manuel Hernandez. Andrade ganhou a eleição  e inaugurou o seu mandato em 28 de fevereiro 1898. Hernandez considerou os resultados fraudulentos e pegou em armas. Hernandez foi rapidamente derrotado, com turbulência política resultante.[1][2][3]

MorteEditar

Crespo, que permaneceu um esteio militar do governo, foi morto em batalha em 16 de abril de 1898  no Combate da Mata Carmelera enquanto defendia o governo de Andrade.

Ele foi enterrado no Cemitério General do Sul. Durante a crise na Venezuela bolivariana, o túmulo de Crespo e de sua esposa Jacinta foi saqueado e vandalizado, deixando seus corpos expostos às intempéries.[1][2][3]

ReferênciasEditar

  1. a b c Lapatilla (19 de abril de 2018). «Diputado Richard Blanco denuncia destrozos en el panteón de Joaquín Crespo en el Cementerio General del Sur (video)». LaPatilla.com (em espanhol). Consultado em 16 de agosto de 2021 
  2. a b c «Biografia de Ignacio Andrade». www.biografiasyvidas.com. Consultado em 16 de agosto de 2021 
  3. a b c Shaw, Albert (1932). Review of reviews and world's work. unknown library. [S.l.]: New York : Review of Reviews 


  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.