Joaquim Azinhal Abelho

poeta português (1911-1979)

Joaquim Azinhal Abelho (Orada, Borba, Portugal 13 de Abril de 1911Lisboa, Portugal 20 de Janeiro de 1979), foi um poeta e cineasta português.[1]

Joaquim Azinhal Abelho
Joaquim Azinhal Abelho
Azinhal Abelho.
Nascimento 1911
Borba
Morte 20 de janeiro de 1979
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação poeta, diretor de cinema
Prêmios
Joaquim Azinhal Abelho
Nascimento 13 de abril de 1911
Orada, Borba, Portugal Portugal
Morte 20 de janeiro de 1979 (67 anos)
Lisboa, Portugal Portugal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Poeta , cineasta
Principais trabalhos Domingo ilustrado (1945)
Prémios Prémio Antero de Quental (1936)

Biografia editar

Joaquim Azinhal Abelho estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e foi o fundador do Teatro Rural (Elvas), do Teatro do Arco da Velha e do Teatro d'Arte em Lisboa.

Dedicou-se à ficção de cunho rural e ao estudo do teatro popular.[1]

Juntamente com Orlando Vitorino, traduziu obras de diversos autores como Graham Greene, Federico García Lorca, Anton Pavlovitch Tchékhov e Joseph Kesserling. Teve também colaboração em publicações periódicas, nomeadamente na revista luso-brasileira Atlântico [2] e no jornal 57 (1957-1962) .[3]

Em Borba foi criado o "Pólo Museológico Azinhal Abelho" após a autarquia ter adquirido parte do espólio do autor.

Obras literárias editar

Poesia editar

  • 1935 - Solidão... Ai Dão,Ai Dão[1]
  • 1936 - Confidências de um rapaz provinciano[1]
  • 1939 - Victorial
  • 1941 - Epopeia vulgar
  • 1941 - Auto da alvura
  • 1945 - Cantiga Arraiana
  • 1945 - Domingo ilustrado

Contos editar

  • Teatro Popular Português (6 volumes)[1]

Filmografia editar

  • Alentejo não tem sombra [1]

Prémios literários editar

Prémios cinema editar

Ver também editar

Bibliografia editar

Referências

  1. a b c d e f g h Bigotte de Carvalho, Maria Irene (1997). Nova Enciclopédia Larousse vol. 1. Lisboa: Círculo de Leitores. p. 15. 314 páginas. ISBN 972-42-1477-X. OCLC 959016748 
  2. Helena Roldão (12 de Outubro de 2012). «Ficha histórica:Atlântico: revista luso-brasileira (1942-1950)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 25 de Novembro de 2019 
  3. Álvaro de Matos (24 de Junho de 2008). «Ficha histórica: 57 : folha independente de cultura» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 30 de Janeiro de 2015 

Ligações externas editar