Abrir menu principal
Joaquim Bravo
Nome completo Joaquim Lopes de Mira Bravo
Nascimento 7 de Dezembro de 1935
Évora
Morte 18 de Junho de 1990
Lagos
Nacionalidade Portugal
Progenitores Mãe: Francisca Lopes Bravo
Pai: Francisco de Mira Bravo
Cônjuge Maria de Lurdes do Canto Brum Cunha
Ocupação Professor e pintor

Joaquim Lopes de Mira Bravo, mais conhecido como Joaquim Bravo (Évora, 7 de Dezembro de 1935 - Lagos, 18 de Junho de 1990), foi um professor e pintor português.

BiografiaEditar

Nascimento e formaçãoEditar

Nasceu em Évora, no dia 7 de Dezembro de 1935, filho de Francisca Lopes Bravo e de Francisco de Mira Bravo.[1]

Realizou os estudos primários e liceais na cidade de Évora, e depois frequentou a Faculdade de Letras de Lisboa, embora não tivesse concluído o curso.[1]

Carreira profissional e artísticaEditar

Organizou a sua primeira exposição em 1963, na Galeria 111 de Lisboa.[1] Em 1966 desloca-se para a cidade de Lagos, onde se empregou como recepcionista no Hotel Riomar.[1] Não deixa de pintar, e em 1968 realizou uma exposição na Galeria de Lagos.[1] Pouco depois, empregou-se no Hotel da Penina, e posteriormente tornou-se professor na Escola Secundária Gil Eanes, em Lagos.[1] Também ensinou na Escola António Aleixo, em Portimão.[1]

Falecimento e famíliaEditar

Casou com Maria de Lurdes do Canto Brum Cunha, tendo tido dois filhos.[1]

Faleceu na cidade de Lagos, em 18 de Junho de 1990.[1]

Prémios e homenagensEditar

Foi distinguido com o 3º Prémio no 1º Salão de Arte Moderna em Faro, em 1981, o Prémio de Aquisição na 2ª Mostra de Artes Plásticas de Lagos, em 1984, 1º Prémio da 1ª Bienal de Arte dos Açores e Atlântico, na cidade de Ponta Delgada, em 1985, e a Menção Honrosa na VII Bienal de Vila Nova de Cerveira, em 1986.[1]

Após a sua morte, foi realizada uma exposição em sua homenagem, na Galeria de Arte Mercado dos Escravos, em Lagos, em 1990.[1] Em 1992, foi realizada uma outra exposição evocativa, no Chinicato, pela cooperativa 30 de Junho.[1] Por iniciativa desta instituição, a Câmara Municipal de Lagos colocou o seu nome numa alameda do Chinicato, em 4 de Novembro de 1992.[1]

ExposiçõesEditar

Exposições como artista individual[1]Editar

Exposições colectivas[1]Editar

  • 1963 - Salão de Arte Moderna, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1967 - Bienal do Funchal
  • 1967 - Novas Iconografias, Galeria Buchholz, Lisboa
  • 1970 - Exposição Mobil de Arte, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1974 - Expo AICA, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1975 - Abstracção Hoje, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1978 - Novos Meios de Comunicação, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1979 - LIS' 79 - Exposição Internacional de Desenho
  • 1981 - Exposição Nacional de Desenho, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1981 - I Salão de Arte Moderna de Faro
  • 1981 - "Aspectos da Arte Abstracta 1970/80", Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1982 - ARTEDER, Bilbau
  • 1982 - Lagos 1982, Lagos
  • 1982 - ARUS - 1ª Exposição Nacional de Arte Moderna, Porto e Lisboa
  • 1983 - O Papel como Suporte, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1983 - I Exposição de Arte do Banco de Fomento Nacional, Lisboa
  • 1983 - Prémio 82, Galeria Quadrum, Lisboa
  • 1983 - Perspectivas Actuais da Arte Portuguesa, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1983 - Artistas da Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa
  • 1984 - Atitudes Litorais, Faculdade de Letras de Lisboa
  • 1984 - Salão 74/84, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1984 - O Gesto, o Signo e a Escrita, Galeria Quadrum, Lisboa
  • 1984 - Lagos 84, Lagos
  • 1985 - Signos, Galeria EMI - Valentim de Carvalho, Lisboa
  • 1985 - Arte dos Anos 80, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1986 - AICA - Philae 86, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1986 - III Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
  • 1986 - Novas Tendências do Desenho, Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa
  • 1986 - As Viagens de Gulliver, Galeria EMI - Valentim de Carvalho, Lisboa
  • 1987 - 19ª Bienal Internacional de Arte de São Paulo
  • 1987 - os Representantes Portugueses à Bienal de S. Paulo, Galeria EMI - Valentim de Carvalho, Lisboa
  • 1987 - Portuguese Painting from the Last Three Decades, Pinacoteca Museum, Atenas
  • 1987 - Pintura Portuguesa 1988 - 10 de Julho, Covilhã
  • 1987 - 1° Fórum de Arte Portuguesa, Lisboa
  • 1987 - Bicentenário do Ministério das Finanças, Lisboa
  • 1989 - Arco' 89, Galeria EMI - Valentim de Carvalho, Lisboa

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o FERRO, 2002:66-70

BibliografiaEditar


  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.