Abrir menu principal

Joaquim de Almeida Tavares do Canto

Joaquim de Almeida Tavares do Canto
Cidadania Portugal

Joaquim de Almeida Tavares do Canto (1790 -?) foi um fidalgo português, morgado da Casa de Posto Santo e Cavaleiro da Casa Real.

No contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), foi um dos mais célebres líderes da causa realista (absolutista) na Ilha Terceira, nos Açores. Por toda a ilha organizou operações de guerrilha e ataques-surpresa, tendo comandado milícias no Combate do Pico do Seleiro (4 de Outubro de 1828), após o qual retornou à guerrilha.

Segundo a tradição, montava uma égua ferrada às avessas, para despistar os seus perseguidores. É fato que a sua ousadia valeu-lhe uma perseguição encarniçada por parte dos liberais, que lhe puseram a cabeça a prémio, arrasando propriedades, armando emboscadas e confiscando a sua casa na rua da Sé, em Angra, nela instalando a Pagadoria Geral.

BibliografiaEditar

  • NEMÉSIO, Gonçalo. Azevedos da Ilha do Pico. Lisboa: Ed. do autor, 1987. p. 232.

Ligações externasEditar