Joe Wright

Joe Wright
Wright na San Diego Comic-Con em 2015.
Nome completo Joseph Wright
Nascimento 25 de agosto de 1972 (47 anos)
Londres,  Reino Unido
Nacionalidade britânico
Ocupação Diretor
Cônjuge Anoushka Shankar (2010-2018)
Prémios BAFTA
BAFTA de Melhor Minissérie
2004 — Charles II: The Power and the Passion
BAFTA de Melhor Roteirista, Diretor ou Produtor em seu primeiro Longa-Metragem
2006 — Pride & Prejudice
IMDb: (inglês)

Joseph "Joe" Wright (Londres, 25 de agosto de 1972) é um diretor de cinema britânico vencedor de 2 prêmios BAFTA por Charles II: The Power & the Passion[1] e Orgulho e Preconceito[2] e indicado ao Globo de Ouro de melhor direção, por Atonement.[3]

Primeiros anos e carreiraEditar

Joe Wright nasceu em 25 de agosto de 1972 em Londres, onde os seus pais, John e Lyndie, criaram o Little Angel Theatre, um teatro de fantoches em Islington. Wright sempre se interessou pelas artes, especialmente pela pintura. Ele também fazia filmes com a sua câmara Super 8 e representava num clube de drama à noite. Wright é disléxico e saiu da escola sem completar todos os exames. Wright começou a sua carreira a trabalhar no teatro de fantoches dos seus pais. Também frequentou aulas na Anna Scher Theatre School e representou a nível profissional no teatro e em algumas produções televisivas. Ele esteve um ano na Camberwell College of Arts, antes de tirar um curso de belas artes e cinema na Central St. Martins. No último ano de estudo, ele recebeu uma bolsa de estudo para fazer uma curta-metragem para a BBC que depois recebeu vários prémios. Devido ao sucesso da curta-metragem, ofereceram-lhe o guião da série Nature Boy. Depois, Wright realizou as séries Bodily Harm e a muito elogiada Charles II: The Power and the Passion que recebeu o BAFTA de Melhor Série Dramática.

Durante a década de 1990, trabalhou na Oil Factory, uma empresa de produção de telediscos em Caledonian Road, Londres. Ele trabalhou numa variedade de produções em vários setores, incluindo diretor de elenco. Aí também teve a oportunidade de realizar alguns telediscos. Além disto, particularmente no seguimento da sua curtas-metragem, ele também estava a trabalhar na sua segunda curta-metragem, intitulada The End. Nesta década, Wright ainda trabalhou em regime de part-time como roadie da Vegetable Vision, que criava os efeitos visuais de várias bandas eletrônicas, tais como os The Chemical Brothers, Darren Emerson, Underworld e Andrew Weathreall. Em 2018 se separou de Anoushka Shankar, com quem havia se casado em 2010.[4]

FilmografiaEditar

CinemaEditar

TelevisãoEditar

  • 2000: Nature Boy
  • 2001: Bob & Rose
  • 2002: Bodily Harm
  • 2003: Charles II: The Power and The Passion
  • 2016: Black Mirror (episódio: "Nosedive")

Indicações a PremiaçõesEditar

Wright venceu o BAFTA[6] e o Boston Society of Film Critics Award[7] por seu primeiro trabalho como diretor no filme Orgulho e Preconceito e foi indicado ao Prêmio Empire de melhor diretor.[8] Pelo filme Atonement, recebeu indicações de melhor direção no BAFTA,[9] Globo de Ouro[3], Critics' Choice Awards[10], London Film Critics Circle Award[11], Southeastern Film Critics Association Awards e Washington D.C. Area Film Critics Association Award. Até o momento, Wright não recebeu nenhuma indicação ao Oscar por seu trabalho como diretor.

Joe Wright também foi o mais jovem diretor a ter um filme aberto no Festival de Veneza.[12]. Segundo o comentário do diretor sobre Orgulho e Preconceito, Wright é influenciado pelo trabalho do diretor de cinema britânico David Lean e por possuir um certo conhecimento de história da arte , tentando compor suas cenas como pinturas clássicas.[carece de fontes?]

CuriosidadesEditar

Wright e Dario Marianelli trabalharam juntos em Orgulho e Preconceito, Atonement e Anna Karenina[13]. Wright adora as composições de Dario, assim como as atrizes Keira Knightley e Brenda Blethyn, que também continuaram a parceria com o diretor em Desejo e Reparação e, em 2012, nas gravações de Anna Karenina.[14]

Referências

  1. «Television - Drama Serial in 2004». BAFTA Awards. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  2. «Film - Carl Foreman Award for Special Achievement by a British Director, Writer or Producer in their First Feature Film in 2006». BAFTA Awards. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  3. a b Meneghini, Carla. «Lista dos indicados ao Globo de Ouro é anunciada». G1. Consultado em 24 de março de 2020 
  4. Brian Farmer (4 de maio de 2018). «Court grants end to Anoushka Shankar marriage to director Joe Wright». Press Associated (PA Media). Independent. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  5. Sharf, Zack (19 de dezembro de 2019). «'The Woman in the Window' Trailer: Nobody Unravels Like Amy Adams». IndieWire. Consultado em 29 de abril de 2020 
  6. «Bafta 2006: The winners». BBC News. 19 de fevereiro de 2006. Consultado em 29 de abril de 2020 
  7. Burr, Ty (12 de dezembro de 2005). «Boston critics name 'Brokeback' best film». The Boston Globe. Consultado em 29 de abril de 2020 
  8. «Best Director». Empireonline.com. 2006. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 16 de junho de 2013 
  9. «'Desejo e reparação' recebe 14 indicações para o Bafta, o Oscar britânico». O Globo. Consultado em 23 de março de 2020 
  10. «Critics' Choice Awards nominations». Variety. 11 de dezembro de 2007. Consultado em 29 de abril de 2020 
  11. Mitchell, Wendy (14 de dezembro de 2007). «Control, Atonement lead London Critics' Circle nominations». Screen International. Consultado em 29 de abril de 2020 
  12. «Toronto Film Fest: Aa Interview Wiht Atonement Director Joe Wright». Rotten Tomatoes. Consultado em 24 de março de 2020 
  13. «Dario Marianelli Biograph». All Music. Consultado em 24 de março de 2020 
  14. «Anna Karenina». AdoroCinema. Consultado em 24 de março de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.