Abrir menu principal

Joel Ilan Paciornik (Curitiba, 31 de janeiro de 1965)[1][2] é um magistrado brasileiro, atual ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Joel Ilan Paciornik
Joel Ilan Paciornik
Ministro do Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Mandato: 6 de abril de 2016
até a atualidade
Nomeação por: Dilma Rousseff
Antecessor(a): Gilson Dipp
Dados pessoais
Nascimento: 30 de janeiro de 1965 (54 anos)
Curitiba, Paraná
Alma mater: Faculdade de Direito de Curitiba (atual Centro Universitário Curitiba)

CarreiraEditar

Joel Paciornik formou-se bacharel em direito pela Faculdade de Direito de Curitiba, atual Centro Universitário Curitiba, em 1987, e mestre em direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2013.[2]

Foi advogado de 1987 até março de 1989, quando ingressou na magistratura paranaense como juiz de direito. Retornou à advocacia em 1990, exercendo-a até 1992, ano em que atuou como procurador do município de Curitiba e foi nomeado juiz federal.[2]

Foi diretor do Foro da Seção Judiciária do Paraná em 1998 e diretor da Escola da Magistratura Federal do Paraná no biênio 2000-2002. Integrou a Turma Nacional de Uniformização de Jurisprudência da Jurisprudência dos Juizados Especiais Federais, junto ao Conselho da Justiça Federal, de 2004 a 2006.[2]

Em 2006, foi promovido ao cargo de desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.[2]

Indicado pela terceira vez em lista tríplice para o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça,[2] em fevereiro de 2016 foi escolhido pela presidente Dilma Rousseff.[3] Após sabatina, foi aprovado pelo Senado Federal com 58 votos favoráveis, 2 contrários e uma abstenção.[4] Tomou posse em 6 de abril de 2016.[2]

Referências

  1. «Desembargador Joel Ilan Paciornik». Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Consultado em 26 de julho de 2016 
  2. a b c d e f g «Ministro Joel Ilan Paciornik». Superior Tribunal de Justiça. Consultado em 26 de julho de 2016 
  3. «Paranaense é indicado para vaga em aberto no Superior Tribunal de Justiça». G1. 26 de fevereiro de 2016. Consultado em 26 de julho de 2016 
  4. «Senado aprova indicações de Joel Paciornik e Antonio Saldanha para o STJ». Consultor Jurídico. 9 de março de 2016. Consultado em 26 de julho de 2016