Jogo eletrônico de plataforma

(Redirecionado de Jogo de plataforma)

Jogo de plataforma, também conhecido como jump 'n' run, é um subgênero de jogos eletrônicos de ação em que o objetivo principal é mover o personagem do jogador entre pontos em um ambiente. Os jogos de plataforma são caracterizados por níveis que consistem em terrenos irregulares e plataformas suspensas de altura variável que exigem pular e escalar para atravessar. Outras manobras acrobáticas podem influenciar a jogabilidade, como balançar de vinhas ou ganchos, pular de paredes, correr no ar, planar no ar, ser baleado por canhões, ou saltando de trampolins.[1] Jogos em que o salto é totalmente automatizado, como os jogos tridimensionais da série The Legend of Zelda, estão fora do gênero.

SuperTux é um jogo de plataforma baseado em Super Mario Bros.

O gênero começou com o jogo eletrônico de arcade de 1980, Space Panic, que inclui escadas, mas não saltos. Donkey Kong, lançado em 1981, estabeleceu um modelo para o que inicialmente foi chamado de "jogos de escalada". Donkey Kong inspirou muitos clones e jogos com elementos semelhantes, como Miner 2049er (1982).

Durante seu pico de popularidade no final dos anos 1980 e início dos anos 1990, estima-se que os jogos de plataforma consistam entre um quarto e um terço de todos os jogos de console,[a] mas desde então foram suplantados pelos jogos de tiro em primeira pessoa.[2] Em 2006, o gênero experimentou um declínio na popularidade, representando uma participação de mercado de 2% em comparação com 15% em 1998.[3] Os jogos de plataforma ainda estão sendo lançados comercialmente, incluindo alguns que venderam milhões de cópias.

Vários nomes foram usados nos anos seguintes ao lançamento do primeiro jogo consagrado do gênero, Donkey Kong (1981). Shigeru Miyamoto originalmente o chamou de "jogo de correr/pular/escalar" enquanto o desenvolvia.[4] Miyamoto costumava usar o termo "jogo atlético" para se referir a Donkey Kong e jogos posteriores do gênero, como Super Mario Bros. (1985).[5][6]

Donkey Kong gerou outros jogos com uma mistura de corrida, salto e travessia vertical, um novo gênero que não combinava com o estilo de jogos anteriores, deixando jornalistas e escritores para oferecer seus próprios termos.[7] Computer and Video Games entre outras, referiu-se ao gênero como jogos do tipo "Donkey Kong" ou "estilo Kong".[7][8] "Jogos de escalada" foi usado no livro de Steve Bloom, Video Invaders, de 1982, e nas revistas de 1983, Electronic Games (EUA) — que exibiu um artigo de capa chamado "Guia do jogador para jogos de escalada" — e TV Gamer (Reino Unido).[9][10][11] Bloom definiu "jogos de escalada" como títulos em que o jogador "deve escalar da parte inferior da tela até o topo, evitando e/ou destruindo os obstáculos e inimigos que você invariavelmente encontra ao longo do caminho". Sob esta definição, ele listou Space Panic (1980), Donkey Kong e Frogger (1981) como jogos de escalada.[9]

Em dezembro de 1982, a Creative Computing revisou o jogo Beer Run para Apple II, com o revisor usando um termo diferente: "Vou chamar isso de jogo de escada, como no 'gênero de escada', que inclui Apple Panic e Donkey Kong."[12] Esse rótulo também foi usado pela revista Video Games Player em 1983, quando nomeou o port para Coleco de Donkey Kong como "Jogo de Escada do Ano".[13]

Outro termo usado no final dos anos 1980 a 1990 foi "jogos de ação com personagens", em referência a jogos como Super Mario Bros.,[14] Sonic the Hedgehog,[15] e Bubsy.[16] Também foi aplicado de forma mais geral a jogos eletrônicos de rolagem lateral, incluindo jogos eletrônicos de corrida e arma, como Gunstar Heroes.[17]

Jogo de plataforma tornou-se um termo padrão no final dos anos 1980, popularizado por seu uso na imprensa do Reino Unido.[18] Em 1989, as revistas britânicas estavam usando o termo "jogos de plataforma" para se referir ao gênero; exemplos incluem referir-se ao "molde Super Mario" (como Kato-chan e Ken-chan) como jogos de plataforma,[19] ou chamar Strider de um jogo de "plataforma e escadas.[20]

História

editar

Movimento de tela única

editar

Os jogos de plataforma surgiram no início dos anos 80. A maioria dos primeiros exemplos de jogos de plataforma estava confinada a um campo de jogo estático, geralmente visto de perfil, e era baseada na mecânica de escalada entre as plataformas, em vez de pular.[21] Space Panic, um lançamento arcade de 1980 pela Universal, às vezes é creditado como o primeiro jogo de plataforma.[22] Outro precursor do gênero de 1980 foi Crazy Climber, da Nichibutsu, no qual o personagem do jogador escala verticalmente arranha-céus.[23] O jogo não-lançado do Intellivision de 1979, Hard Hat, tem um conceito semelhante.[24]

Donkey Kong, um jogo de arcade criado pela Nintendo e lançado em julho de 1981, foi o primeiro jogo a permitir que os jogadores saltassem obstáculos e lacunas. É amplamente considerado o primeiro jogo de plataforma.[25][26] Ele introduziu Mario sob o nome de Jumpman. Donkey Kong foi portado para muitos consoles e computadores na época, notavelmente como o jogo pack-in de venda do sistema para ColecoVision,[27] e também uma versão portátil da Coleco em 1982.[28] O jogo ajudou a consolidar a posição da Nintendo como um nome importante na indústria de jogos eletrônicos internacionalmente.[29]

No ano seguinte, Donkey Kong recebeu uma sequência, Donkey Kong Jr., e mais tarde Mario Bros., um jogo cooperativo para dois jogadores. Ele lançou as bases para outros jogos de plataforma cooperativos para dois jogadores, como Fairyland Story e Bubble Bobble. A partir de 1982, surgiram jogos de transição que não usavam gráficos de rolagem, mas tinham níveis que abrangem várias telas conectadas. O Pitfall! de David Crane para o Atari 2600, com 256 telas conectadas horizontalmente, tornou-se um dos jogos mais vendidos do sistema e foi um avanço para o gênero. Smurf: Rescue in Gargamel's Castle foi lançado no ColecoVision no mesmo ano, adicionando terreno irregular e panorâmicas de rolagem entre telas estáticas. Manic Miner (1983) e sua sequência Jet Set Willy (1984) continuaram esse estilo de níveis de tela múltipla em computadores domésticos . Wanted: Monty Mole ganhou o primeiro prêmio de Melhor Jogo de Plataforma em 1984 da revista Crash.[30] Mais tarde naquele mesmo ano, Epyx lançou Impossible Mission, e Parker Brothers lançou Montezuma's Revenge, que expandiu ainda mais o aspecto de exploração.

Ver também

editar

Notas

  1. Esta estimativa é baseada no número de jogos de plataforma lançados em sistemas específicos. Por exemplo, no Master System, 113 dos 347 jogos (32,5%) listados no vgmuseum.com são jogos de plataforma e 264 dos 1044 jogos do Genesis (25,2%) são jogos de plataforma.

Referências

  1. «What is a Platform Game? | 10 Design Types & Video Game Examples». iD Tech (em inglês). Consultado em 29 de março de 2021 
  2. «U.S. Most popular video game genres 2018» 
  3. «A Detailed Cross-Examination of Yesterday and Today's Best-Selling Platform Games». Gamasutra. 4 de agosto de 2006. Consultado em 21 de novembro de 2006. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2007 
  4. Paumgarten, Nick (13 de dezembro de 2010). «Master of Play». The New Yorker. Consultado em 25 de maio de 2020 
  5. Yamashita, Akira (8 de janeiro de 1989). «Shigeru Miyamoto Interview: The Culmination of The Athletic Game Genre». Micom BASIC (em japonês) (1989–02) 
  6. Gifford, Kevin. «Super Mario Bros.' 25th: Miyamoto Reveals All». 1UP.com. Consultado em 24 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2015 
  7. a b Altice, Nathan (2015). «Chapter 2: Ports». I Am Error: The Nintendo Family Computer / Entertainment System Platform. [S.l.]: MIT Press. pp. 53–80. ISBN 9780262028776 
  8. «Gorilla Keeps on Climbing! Kong». Computer and Video Games (26 (December 1983)). 16 de novembro de 1983. pp. 40–1 
  9. a b Bloom, Steve (1982). Video Invaders. [S.l.]: Arco Publishing. p. 29. ISBN 978-0668055208 
  10. «The Player's Guide to Climbing Games». Electronic Games. 1 (11): 49. Janeiro de 1983. Consultado em 19 de março de 2015. Cópia arquivada em 19 de março de 2016 
  11. «Reviews Explained: The Game Categories». London. TV Gamer: 76. Março de 1983 
  12. «Stocking Stuffers: Beer Run». Creative Computing. 8 (12): 62, 64. Dezembro de 1982 
  13. «Video Games Player 1983 Golden Joystick Awards». Video Games Player. 2 (1). United States: Carnegie Publications. Setembro de 1983. pp. 49–51 
  14. Horowitz, Ken (21 de outubro de 2016). Playing at the Next Level: A History of American Sega Games. [S.l.]: McFarland & Company. p. 82. ISBN 978-0-7864-9994-6 
  15. Conference Proceedings: Conference, March 15–19 : Expo, March 16–18, San Jose, CA : the Game Development Platform for Real Life. [S.l.]: The Conference. 1999. p. 299. what do you get if you put Sonic the Hedgehog (or any other character action game for that matter) in 3D 
  16. «Now Playing». Nintendo Power (50). Julho de 1993. pp. 102–4 
  17. «Viewpoint». GameFan. 1 (10). Setembro de 1993. pp. 14–5 
  18. Kohler, Chris (2016). «Chapter 3: The Play Control of Power Fantasies: Nintendo, Super Mario, and Shigeru Miyamoto». Power-Up: How Japanese Video Games Gave the World an Extra Life, 2016 Edition. [S.l.]: Brady Games. pp. 23–76. ISBN 9780744004243 
  19. «Complete Games Guide» (PDF). Computer and Video Games (Complete Guide to Consoles): 46–77. 16 de outubro de 1989. Cópia arquivada (PDF) em 5 de janeiro de 2021 
  20. «Capcom: A Captive Audience». The Games Machine (19 (June 1989)). United Kingdom: Newsfield. 18 de maio de 1989. pp. 24–5 
  21. Bycer, Joshua (2019). Game Design Deep Dive: Platformers. [S.l.]: CRC Press. ISBN 978-0429560576 
  22. Crawford, Chris (2003). Chris Crawford on Game Design. [S.l.]: New Riders. ISBN 0-88134-117-7 
  23. Jogo eletrônico de plataforma na Killer List of Videogames
  24. «Hard Hat - Mattel Intellivision - Games Database» 
  25. «Donkey Kong». Arcade History. 21 de novembro de 2006. Consultado em 21 de novembro de 2006. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2007 
  26. «Gaming's most important evolutions». GamesRadar. 8 de outubro de 2010. p. 3. Consultado em 11 de abril de 2011. Cópia arquivada em 19 de março de 2012 
  27. «ColecoVision FAQ». Consultado em 11 de junho de 2018. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2017 
  28. «Coleco Donkey Kong». Handheld Museum. Consultado em 11 de junho de 2018. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2018 
  29. Harris, Blake J. (14 de maio de 2014). «The Rise of Nintendo: A Story in 8 Bits». Grantland (em inglês). Consultado em 29 de março de 2021 
  30. Readers' Awards (12), Crash, 1984–1985, consultado em 13 de maio de 2012, arquivado do original em 18 de abril de 2012 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jogo eletrônico de plataforma