Johann Christoph Wichmannshausen

professor académico alemão

Johann Christoph Wichmannshausen (Ilsenburg, 3 de outubro de 1663Wittenberg, 17 de janeiro de 1727) foi um filologista alemão.

Johann Christoph Wichmannshausen
'
Nascimento 3 de outubro de 1663
Ilsenburg
Morte 17 de janeiro de 1727 (63 anos)
Wittenberg
Residência Eleitorado da Saxônia
Cidadania Alemanha
Irmão(s) Georg Gabriel Wichmannshausen
Alma mater Universidade de Leipzig
Ocupação linguista, filósofo, professor universitário,
Empregador Universidade de Wittenberg
Orientador(es) Otto Mencke[1]
Orientado(s) Christian August Hausen
Instituições Universidade de Halle-Wittenberg
Campo(s) filologia, filosofia
Tese 1685: Disputationem Moralem De Divortiis Secundum Jus Naturae

Obteve o mestrado (o maior grau existente na época) na Universidade de Leipzig, em 1685. Sua tese, com o título Disputationem Moralem De Divortiis Secundum Jus Naturae, foi orientada por seu padrasto[2] Otto Mencke. De 1692 até morrer foi professor de linguagens do Oriente Próximo e bibliotecário universitário na Universidade de Halle-Wittenberg, onde deu cursos de filosofia e língua hebraica.

Dentre os livros que publicou estão De extinctione ordinis Templariorum (A extinçao da Ordem dos Templários) em 1685[3] e diversos trabalhos curtos sobre aspectos do Antigo Testamento.

Atualmente, Wichmannshausen é melhor conhecido como parte de uma linhagem de genealogia acadêmica indo de Mencke a Gauss e muitos outros matemáticos. Em 2012 o Mathematics Genealogy Project lista 66085 de seus descendentes acadêmicos.

Referências

  1. Johann Christoph Wichmannshausen (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. Michael Renardy nos comentários e explicações de sua genealogia acadêmica observa que esta dupla conexão com Mencke "coloca uma distorção no título de sua tese".
  3. According to Batley (1999), Gotthold Ephraim Lessing used Wichmannshausen's work to research his own writings on the Templars, but found it "reserved and short-sighted" compared to that of Christian Thomasius. Batley, Edward M. (1999). «Lessing's Templars and the reform of German Freemasonry». German Life and Letters. 52 (3): 297–313. doi:10.1111/1468-0483.00136 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.