Abrir menu principal

Jon Tomlinson (9 de janeiro de 1973)[1] é um aerodinamicista britânico de Fórmula 1, atualmente trabalhando no cargo de chefe de aerodinâmica na Renault Sport Formula One Team, tendo trabalhado anteriormente para as equipes Jordan, Lotus e Williams.

CarreiraEditar

Depois de se formar na Universidade de Brunel em 1995, ele foi nomeado ao cargo de engenheiro de design da Handford Racing Services Ltd, trabalhando no desenvolvimento aerodinâmico da equipe Newman-Haas Racing, que competia na IndyCar com o chassi Lola. Em 1996, tornou-se um aerodinamicista da Swift Engineering Ltd. da Califórnia, que competia na IndyCar. Em 1998, tornou-se no chefe de aerodinâmica da Precision Preparation Inc./Cal Wells Racing, também da Califórnia, onde permaneceu até 2000. Em seguida, regressou ao Reino Unido, entrou na Fórmula 1 trabalhando para a equipe da Jordan Grand Prix como aerodinamicista sênior, até 2002, quando a Renault F1 Team contratou-o como seu aerodinamicista sênior, antes de sua ascensão ao cargo de chefe adjunto de aerodinâmica em 2003. Foi nessa posição que ele esteve fortemente envolvido nas vitórias consecutivas dos campeonatos mundiais de 2005 e 2006.[2]

Em novembro de 2006, a Williams F1 contratou-o como chefe de aerodinâmica.[1] Após cinco anos nesse cargo, no início de maio de 2011, após o início conturbado da Williams na temporada de Fórmula 1 de 2011, foi anunciado sua renúncia ao cargo[3] e que ia deixar a equipe de Grove no final daquela temporada.[4][5] Ele foi substituído pela equipe, em junho de 2011, por Mike Coughlan.[6][7]

Em dezembro de 2011, é anunciada a contratação de Tomlinson pela Scuderia Toro Rosso como seu vice-chefe de aerodinâmica e, que, ele assumiria o cargo em 1 de abril do ano seguinte.[8]

Em 2017, Tomlinson tornou-se vice-chefe de aerodinâmica da equipe Renault Sport Formula One Team.[9][10]

Referências

  1. a b «Jon Tomlinson - Chief Aerodynamicist». Williams F1. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 24 de janeiro de 2009  |archiveurl= e |arquivourl= redundantes (ajuda)
  2. «Jon Tomlinson». F1PULSE.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2017 
  3. «Michael resigns, Coughlan joins Williams». Autosport.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  4. «Williams perde engenheiros e contrata antigo espião». Extra. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  5. «A crise da Williams». Blog do Victor Martins - Uol. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  6. «Williams faz demissões e contrata ex-espião da McLaren». O Estado de S. Paulo. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  7. «Michael se demite, e Williams contrata Mike Coughlan, ex-McLaren». Portal Race. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 15 de fevereiro de 2017 
  8. «Toro Rosso strengthens technical team with Jon Tomlinson and Luca Furbatto». Autosport. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  9. «Renault nomeia novo chefe de aerodinâmica para temporada de 2017 de Fórmula 1». Portal Race. 14 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 15 de fevereiro de 2017 
  10. «Com título mundial como meta, Renault anuncia ex-engenheiro da Red Bull como novo chefe de aerodinâmica». Grande Prêmio. 14 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de fevereiro de 2017