Abrir menu principal

Jorge (em latim: Georgius) foi um oficial bizantino do século VI, ativo durante o reinado do imperador Justiniano (r. 527–565). Segundo Teófanes, o Confessor, ele era parente da imperatriz Teodora (r. 527–543). Talvez pode ser identificado com a personagem homônima que foi marido de Proba. Segundo Teófanes, entre o final de 560 e maio de 562, Jorge serviu na corte como curador da casa divina (a residência imperial) situada na costa. No final de 560, ele e Etério foram acusados de falsamente conspirar para entronar Teodoro. Em maio de 562, ele e João acusaram Zemarco de caluniar o imperador.[1]

Referências

  1. Martindale 1992, p. 515.

BibliografiaEditar

  • Martindale, John R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). «Georgius 7». The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8