Abrir menu principal

Jorge Dias Cabral foi um militar português.

FamíliaEditar

Filho de Diogo Fernandes Cabral e de sua mulher Maria de Macedo.[1]

BiogragiaEditar

Serviu o Imperador Carlos V do Sacro Império Romano-Germânico nas Guerras de Nápoles, na companhia do Gran Capitán Gonzalo Fernández de Córdoba, que, pela sua muita valentia, o escolheu para, com mais dez Espanhóis, entrar em combate com igual número de Franceses. Pelos atos de valor que praticou deu-lhe o Imperador Novas Armas, que D. João III de Portugal lhe confirmou a 22 de Julho de 1530, que competem aos seus descendentes, e que são: de vermelho, com quatro lanças de ouro, hasteadas do mesmo, alinhadas em faixa e acompanhadas em chefe por um estoque de prata, guarnecido de ouro e prata em faixa, bordadura cosida de verde, carregada de quatro manoplas e coxotes de prata cruzados e acantonados e de quatro adagas de prata, guarnecidas de negro, postas no alto, no baixo e nos flancos; timbre: pescoço e cabeça de cavalo de prata, enfreado de vermelho, com quatro feridas do mesmo e a boca gotejante de sangue.[2]

Referências

  1. "Armorial Lusitano", Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 3.ª Edição, Lisboa, 1987, p. 121
  2. "Armorial Lusitano", Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 3.ª Edição, Lisboa, 1987, p. 121