Jorge Facrases

João Facrases (em grego: Γεώργιος Φακρασῆς; romaniz.: Geórgios Phakrases; fl. 1342–55) foi um nobre e general bizantino do século XIV. Facrases foi um aderente precoce do imperador João VI Cantacuzeno, e em 1342–1343 comandou a cavalaria do último em Didimoteico. Por 1346, havia sido elevado para a posição de protoestrator, e naquele ano conseguiu uma vitória esmagadora em Selímbria contra as forças de Dobrotitsa no Despotado de Dobruja, que havia sido convocado para ajudar a regência da imperatriz-viúva Ana de Saboia.[1][2]

João Facrases
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação General
Tornês de João V (r. 1341-1376; 1379-1391) e João VI (r. 1347–1354)

Dobrotitsa foi levado como prisioneiro, mas conseguiu escapar para Constantinopla logo depois. Após a vitória de Cantacuzeno na guerra civil, em 1351 Facrases liderou parte do exército, sob Manuel Asen (um irmão da imperatriz Irene Asanina) no cerco falho da colônia genovesa de Gálata.[2] Em 1355, escreveu um sumário da disputa teológica entre Gregório Palamas e Nicéforo Gregoras sob a controvérsia hesicasta.[1]

Referências

  1. a b Trapp 1994, PLP, 29575. Φακρασῆς Γεώργιος.
  2. a b Guilland 1967, p. 487.

BibliografiaEditar

  • Trapp, Erich; Hans-Veit Beyer; Sokrates Kaplaneres; Ioannis Leontiadis (2001). Prosopographisches Lexikon der Palaiologenzeit. Viena: Verlag der Österreichischen Akademie der Wissenschaften