Abrir menu principal

Carlinhos Bala

futebolista brasileiro
(Redirecionado de José Carlos da Silva)

José Carlos da Silva, mais conhecido como Carlinhos Bala (Recife, 17 de setembro de 1979), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante.

Carlinhos Bala
Informações pessoais
Nome completo José Carlos da Silva
Data de nasc. 17 de setembro de 1979 (40 anos)
Local de nasc. Recife (PE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,62 m
destro
Apelido Bala
Carlinhos Ballack
Rei de Pernambuco[1]
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
Santa Cruz
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2006
2001
2002–2004
2006–2008
2007–2008
2009–2010
2010
2011
2011
2012
2013
2013
2014
2014
2015
2015
2016
2017
2017
Santa Cruz
Náutico (emp.)
Beira-Mar (emp.)
Cruzeiro
Sport (emp.)
Náutico
Atlético Goianiense
Sport
Fortaleza
Santa Cruz
CRB
Centro Limoeirense
Fast Clube
Nacional-AM
América-PE
Potiguar de Mossoró
Altos
Frei Paulistano
Tricordiano
0098 0000(68)
0007 00000(0)
0037 00000(2)
0017 00000(3)
0117 0000(35)
0079 0000(35)
0004 00000(0)
0028 00000(7)
0006 00000(2)
0015 00000(2)
0002 00000(0)
0012 00000(3)
00130 00000(8)
0001 00000(0)
0023 00000(6)
0006 00000(3)
0006 00000(3)
0012 00000(2)
0004 00000(0)

CarreiraEditar

Autor de várias frases famosas, como "Sou o Rei de Pernambuco", "A mesma mão que aplaude, é a mesma mão que vaia (sic)", "Deus falou comigo", "Vamos tomar uns Danone", etc.

Jogador polêmico e muito veloz, Carlinhos Bala jogou boa parte de sua carreira pelos três grandes clubes de Pernambuco: Santa Cruz, Náutico e Sport. Por conta disso e de ter se destacado pelos clubes citados, afirmando ainda que ganhou muito carinho das três torcidas, Bala se auto-declarou como o "Rei de Pernambuco".[2]

CarreiraEditar

Carlinhos Bala ficou nacionalmente conhecido em 2005, quando foi um dos protagonistas na boa campanha do Santa Cruz na temporada, conquistando o acesso à Série A do Brasileiro e o título do Campeonato Pernambucano. Pelo seu bom desempenho, foi vendido ao Cruzeiro em 2006, mas não conseguiu se firmar na equipe. Foi emprestado ao Sport em 2007,[3] sendo o artilheiro do time na temporada, e após uma longa negociação entre o Leão e o clube mineiro, Bala seguiu na Ilha do Retiro por mais um ano.[4] Em 2008, foi um dos protagonistas do título inédito do Sport de campeão da Copa do Brasil.[5] Conforme o serviço de registros de jogadores da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), seu contrato de empréstimo com o clube recifense foi até 31 de dezembro.

Em 2009, acertou com o Náutico e logo virou camisa 10 e capitão da equipe.[6] Em julho de 2010, foi dispensado, segundo a diretoria, por motivos de indisciplina.[7] No mês de julho do mesmo ano, passou a defender o Atlético Goianiense.[8] Porém, por não estar sendo utilizado, rescindiu seu contrato em outubro.[9]

Em dezembro de 2010, o atleta acertou seu retorno ao Sport para a temporada de 2011.[10] Numa partida do Campeonato Pernambucano ele chegou a atuar como goleiro, já que Saulo, goleiro que estava atuando no jogo contra o Vitória das Tabocas, ao marcar o gol da vitória do Sport aos 46 minutos do segundo tempo, se machucou na hora da comemoração. Como o técnico Geninho já havia feito as três substituições, Bala foi jogar no gol nos minutos finais da partida.[11] Em julho do mesmo ano, Carlinhos Bala foi dispensado do clube pernambucano e acertou com o Fortaleza.[12]

No ano de 2012 Bala voltou ao Santa Cruz, onde ganhou novamente o Campeonato Pernambucano com o clube, mas ao término da competição foi liberado pelo Tricolor.[13]

Em março de 2015, acertou com o Potiguar de Mossoró e afirmou que desejava se tornar o Rei do Rio Grande do Norte".[14] No dia 8 de abril de 2015, Carlinhos deixou a torcida do Potiguar de Mossoró mais do que empolgada, marcando os três gols na vitória sobre o Alecrim por 3 a 2. A empolgação com a apresentação foi tanta que o atacante fez uma cobrança inusitada: ter os gols exibidos no telejornal Fantástico. Foi o primeiro hat-trick de Carlinhos.[15]

Já em 2016, Bala resolveu voltar a sua terra querida, assinando contrato aos 35 anos com o América-PE.[16][17] Em novembro do mesmo ano, acertou com o Tricordiano para a disputa do Campeonato Mineiro de 2017.[18]

PolêmicasEditar

  • Na decisão por pênaltis da final do Campeonato Pernambucano de 2006 (vencido pelo Sport), Carlinhos Bala, então jogador do Santa Cruz, fez gestos obscenos para a torcida do rival e foi expulso. Menos de um ano depois Bala voltou ao Recife contratado pelo próprio Sport. O jogador pediu desculpas publicamente pelo gesto.
  • No clássico contra o Náutico, último jogo do primeiro turno do Campeonato Pernambucano de 2008, após a vitória do Sport por 1 a 0 nos Aflitos, ele foi protagonista de uma das polêmicas do campeonato. Quando o mesmo fez o gesto de um menino chorando, que provocou a ira de torcedores do Náutico.
  • No Campeonato Brasileiro da Série C de 2011, no jogo entre Fortaleza e CRB, Carlinhos foi alvo de acusações por conta de vídeos que mostraram ele supostamente manipulando a partida, pedindo aos jogadores do CRB para deixarem o Fortaleza fazer mais um gol. Isso porque o time tricolor estava vencendo por 3 a 0 e precisaria ganhar por quatro gols de diferença para se manter na Série C, pois o Campinense havia vencido o Guarany de Sobral por 1 a 0 em Campina Grande e estaria rebaixando o Fortaleza para Série D do Campeonato Brasileiro de 2012. Carlinhos Bala, por sua vez, disse que havia se estranhado com o zagueiro do clube alagoano e teria mostrado a ele que só faltaria 1 gol para seu clube conseguir o objetivo e se livrar do rebaixamento, rebatendo as provocações do adversário.

TítulosEditar

ArtilhariasEditar

Santa Cruz

Referências

  1. diariodepernambuco.com.br: Bala dispara: "Sou, sim, o rei de Pernambuco"
  2. Leonardo Silva (17 de setembro de 2019). «Carlinhos Bala: 40 anos do Rei de Pernambuco». Blog do Torcedor. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  3. «Carlinhos Bala troca o Cruzeiro pelo Sport-PE». UOL Esporte. 12 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  4. «Cruzeiro acerta novo empréstimo de Carlinhos Bala ao Sport-PE». UOL Esporte. 8 de janeiro de 2008. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  5. «Sport vence o Corinthians por 2 a 0 no Recife e é campeão da Copa do Brasil». GloboEsporte.com. 11 de junho de 2008. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  6. «Atacante Carlinhos Bala troca Sport por Náutico». Estadão. 7 de janeiro de 2009. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  7. «Náutico anuncia dispensa de Carlinhos Bala». Terra. 1 de julho de 2010. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  8. lancenet.com.br: Carlinhos Bala acerta com o Atlético-GO (19 de julho de 2010)
  9. esporte.ig.com.br: Atlético Goianiense rescinde contrato com Carlinhos Bala (21 de outubro de 2010)
  10. «Carlinhos Bala volta ao Sport». GloboEsporte.com. 9 de dezembro de 2010. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  11. «Como goleiro, Carlinhos Bala deixou companheiro apreensivo». Terra. 2 de fevereiro de 2011. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  12. «Carlinhos Bala é o novo contratado do Fortaleza para a Série C». GloboEsporte.com. 8 de julho de 2011. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  13. Daniel Leal (22 de maio de 2012). «Atacante Carlinhos Bala é dispensado pela quinta vez consecutiva». Superesportes. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  14. «Interminável, Carlinhos Bala acerta com Potiguar de Mossoró». Futebol Interior. 24 de março de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  15. Jocaff Souza (10 de abril de 2015). «Após hat-trick, Carlinhos Bala cobra música no Fantástico; veja vídeo». GloboEsporte.com. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  16. Lucas Liausu (19 de janeiro de 2016). «América-PE acerta volta de Carlinhos Bala, que deve estrear nesta quarta». GloboEsporte.com. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  17. «Carlinhos Bala é o novo reforço do América para o Campeonato Pernambucano». Dárcio Rabelo. 11 de janeiro de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  18. Antônio Anderson (17 de novembro de 2016). «Atacante Carlinhos Bala confirma acerto com Tricordiano para o Mineiro». SuperFC. Consultado em 12 de outubro de 2019 

Ligações externasEditar