Abrir menu principal

José Chaves Lameirão (29 de setembro de 1926 - 25 de julho de 1975), foi um militar brasileiro, participante da Revolta de Jacareacanga,[1] filho de Antônio Lameirão Júnior, industrial, e de Jandira Chaves Lameirão.

Participação na RevoltaEditar

Em 11 de fevereiro de 1956, dois oficiais da Aeronáutica, o major Haroldo Coimbra Veloso e o capitão José Chaves Lameirão, se apossaram de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e voaram para a base de Jacareacanga, no Pará. Posteriormente, o major Paulo Vítor da Silva enviado por seus superiores a prender os rebeldes se juntaria a eles. A rebelião não teve mais adesões mas ficou famosa porque os oficiais da Aeronáutica se recusaram a cumprir ordens do ministro, o major-brigadeiro Vasco Alves Seco. A rebelião foi debelada em pouco mais de duas semanas, com a prisão de Haroldo Veloso e a fuga de Lameirão e Paulo Vítor para a Bolívia. Os rebeldes tinham uma visão muito otimista a respeito de sua possibilidade de sucesso. Segundo Lameirão, "achávamos que alguém começando a Revolução, ela se alastraria naturalmente".

Referências

  1. «A Revolta de Jacaré-Acanga». Consultado em 2 de maio de 2015 
  Este artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.