José Formosinho

José dos Santos Pimenta Formosinho CvSE (Lagos, 22 de Maio de 1888 - 26 de Março de 1960), foi um notário e arqueólogo português.

José Formosinho
Placa de homenagem a José Formosinho no interior do Museu Municipal de Lagos.
Nome completo José dos Santos Pimenta Formosinho
Conhecido(a) por Fundar o Museu Municipal de Lagos
Nascimento 22 de maio de 1888
Lagos
Morte 26 de março de 1960 (71 anos)
Nacionalidade português
Ocupação Notário e arqueólogo
Prémios Cavaleiro da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada
Cargo Director do Museu Regional de Lagos, presidente do Grupo de Amigos do Museu, secretário na Comissão Municipal de Arte e Arqueologia de Lagos, vogal na Comissão Municipal de Turismo de Lagos, delegado dos Monumentos Nacionais no Barlavento Algarvio, na Junta de Educação Nacional, na Sociedade de Propaganda de Portugal, na Casa do Algarve e na Associação dos Arqueólogos Portugueses, delegado do Instituto de Arqueologia, História e Etnografia, e vogal do Conselho Superior de Belas-Artes

BiografiaEditar

José Formosinho nasceu a 22 de Maio de 1888, em Lagos, distrito de Faro.

Frequentou o Colégio Militar. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra em 1912, exerceu a função de notário público em Portimão e Lagos.

Adepto da arqueologia, realiza diversos estudos e escavações em sítios arqueológicos, nos concelhos de Portimão, Lagos, Aljezur, Vila do Bispo e Monchique. De entre estas escavações, destaca-se a realizada em 1932 na estação arqueológica de Alcalar, no concelho de Portimão.

Organiza, em 1930, um museu em Lagos, para expor diversos artigos regionais e vestígios encontrados nas escavações. Em 1959, iniciou uma recolha de fundos para a realização de uma estátua comemorativa a Gil Eanes, que actualmente se encontra no Jardim da Constituição, em Lagos.

Exerceu, igualmente, as funções de director do Museu Regional de Lagos, fundador e presidente do Grupo de Amigos do Museu, secretário na Comissão Municipal de Arte e Arqueologia de Lagos, vogal na Comissão Municipal de Turismo de Lagos, delegado dos Monumentos Nacionais no Barlavento Algarvio, na Junta de Educação Nacional, na Sociedade de Propaganda de Portugal, na Casa do Algarve e na Associação dos Arqueólogos Portugueses, fundador e delegado do Instituto de Arqueologia, História e Etnografia, e vogal do Conselho Superior de Belas-Artes.

Foi condecorado com o grau de Cavaleiro da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, em 2 de Fevereiro de 1959.[1]

José Formosinho morreu a 26 de Março de 1960. O seu nome perdura na toponímia portuguesa, numa rua de Lagos.

ObrasEditar

  • Duas Lápides Inéditas (1935)
  • Igreja de Santo António e Museu Regional de Lagos (1935)
  • À Memória do Professor José Leite de Vasconcelos (1941)
  • Arqueologia Pré-Histórica do Concelho de Monchique (1942)
  • Nouvelles Découvertes Paleolithiques en Algarve (1945)
  • As Estações da Idade Bronze e Visigótica ou Romana (Baixo Império de Alcaria) (1948)
  • Vestígios dos Romanos nas Caldas de Monchique (1948)
  • Duas Raridades Arqueológicas (1948)
  • Restos de Caminhos Romanos nas Caldas de Monchique (1949)
  • O Conjunto Visigótico de Alcaria (Caldas de Monchique) (1949)
  • A Arqueologia da Serra de Monchique, II congresso Algarvio (1949)
  • Nuevas Contribuciones para el Conocimiento de la Edad del Bronze del Algarve (1950)
  • Necrópoles de Las Caldas de Monchique (1950)
  • O Capacete Céltico do Museu Regional de Lagos, Algarve (1950)
  • Estudos Arqueológicos nas Caldas de Monchique, Investigações de 1948 e 1949 (1950)
  • Alguns Objectos Inéditos do Museu Regional de Lagos, Monte Molião (1952)
  • Notas Sobre o Bronze Mediterrâneo no Museu Regional de Lagos (1953)
  • De lo Prérromano a lo Arabe en el Museo Regional de Lagos (1953)
  • Estudos Arqueológicos nas Caldas de Monchique, Relance das Explorações nas Necrópoles da Idade do Bronze, no Ano de 1937 ao ano de 1949 (1955)

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "José Formosinho". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 12 de junho de 2014 
Bibliografia
  • FERRO, Silvestre Marchão (2002). Vultos na Toponímia de Lagos. Lagos: Câmara Municipal de Lagos. 358 páginas. ISBN 972-8773-00-5