Abrir menu principal
José Malhoa
Informação geral
Nome completo José Malhoa
Também conhecido(a) como
Nascimento 28 de setembro de 1948  (71 anos)[1][2]
Origem Santa Maria de Belém, Lisboa
País Portugal Portugal
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Cônjuge Rosa Malhoa (1970s-2012)
Instrumento(s)
Período em atividade 1969-presente
Gravadora(s) Orfeu (1979–1983)
Espacial (1983-presente)
Afiliação(ões) Ana Malhoa
Página oficial

José Malhoa (Lisboa, 28 de setembro de 1948)[2] é um cantor português de música popular.

BiografiaEditar

Nasceu na freguesia de Santa Maria de Belém, Lisboa no ano 1948 e foi nos bailes da colectividade Alves Rente que começou a cantar.[3]

Começou por cantar fado, depois música espanhola. O seu artista preferido era Tony de Matos, porque cantava canções românticas.[3]

Andou no Centro de Preparação de Artistas da Rádio, na Emissora Nacional. Trabalhou em decoração mas continuava a cantar.

Depois de sair da tropa faz uma versão de "Cara de Cigana" , original de Daniel Magal, que se torna um grande sucesso. Edita outros discos na Orfeu e Rádio Triunfo.

Cantava nas chamadas mini-revistas que andavam pelo país. Ficou a viver no Porto depois de uma actuação no Teatro Sá da Bandeira. no Porto.

Lança os singles "Amor de Verão", "Obrigado Amor Obrigado" e "Cristina". Assina contrato com a CBS (mais tarde Sony Music).

Com a filha Ana Malhoa gravou o disco "Pai Amigo". Canta canções em dupla com a filha até aos 20 e poucos de idade da cantora.

Na Discossete lança o single "24 Rosas", de Juan Sebastian, que se torna outro grande sucesso.

É um dos fundadores da editora Espacial.

Colabora em muitos temas com o compositor Ricardo Landum. Obtém grande adesão com canções como "Baile de Verão" que teve uma nova versão com o Facebook.

Em 2011, é editado o álbum "Morena Kuduro", o que lhe dá também um grande sucesso. Isso porque neste álbum já surge pelo menos um tema com o estilo musical kuduro.

Vida pessoalEditar

Malhoa tem 5 filhos de 5 mulheres diferentes.

A 15 de Abril de 2012 chora a morte da sua companheira de longa data, Rosa Malhoa, que faleceu vítima de doença súbita aos 73 anos.

Em 11 de Julho de 2012, foi condenado a uma pena de 150 dias de multa por ter agredido, em 2009, um diretor de uma agência de viagens, após uma discussão em Gaia. Além dos 150 dias de multa o cantor foi condenado a pagar uma indemnização de 1150 euros ao diretor da agência de viagens[4].

DiscografiaEditar

 Ver artigo principal: Discografia de José Malhoa

Referências

  1. «PARABÉNS PAI! I LOVE MY DAD!!!». Ana Malhoa. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  2. a b «Idade de José Malhoa». Portal WS. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  3. a b Vanda Marques (3 de agosto de 2011). «Muita gente pagava para aparecer, o José Malhoa era pobre e não podia dar dinheiro». ionline.pt. Consultado em 17 de maio de 2013 [ligação inativa]
  4. Reis Pinto (11 de julho de 2012). «José Malhoa condenado por agressão». JN.pt. Consultado em 17 de maio de 2013 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.