José Maria Ricciardi

José Maria Ricciardi
Nascimento 27 de outubro de 1954 (65 anos)
Cidadania Portugal
Ocupação banqueiro, economista

José Maria do Espírito Santo Silva Ricciardi (27 de outubro de 1954) é um economista e banqueiro português.[1]

FamíliaEditar

Descendente da familia Holtreman, é filho de António Luís Roquette Ricciardi (Chuca) (Lisboa, Camões, 6 de Abril de 1919), Primeiro-Tenente da Marinha especializado em Aviação (observador aeronáutico), na reserva desde 25 de Setembro de 1957, gestor de sociedades e banqueiro, de ascendência Italiana e Francesa, bisneto do 1.º Visconde de Alvalade e sobrinho-bisneto do 1.º Barão de Salvaterra de Magos, e de sua mulher (Cascais, 24 de Setembro de 1945) Vera Maria (Verinha) Cohen do Espírito Santo Silva (Lisboa, São Mamede, 12 de Outubro de 1924 - 2 de Novembro de 1998), de ascendência Judaica Sefardita e Italiana, neto materno de Ricardo Ribeiro do Espírito Santo Silva e de sua mulher Mary Pinto de Morais Sarmento Cohen, de ascendência Judaica Sefardita, meia-sobrinha do 1.º Barão de Sendal, primo de Maria João Bustorff e primo-tio em segundo grau de Patrícia Brito e Cunha e Ana Brito e Cunha.[2]

BiografiaEditar

José Maria Ricciardi é licenciado em “Sciences Economiques Appliquées”, pelo Instituto de Administração e Gestão da Faculdade de Ciências Económicas, Políticas e Sociais, da Universidade Católica de LouvainBélgica. A sua tese de curso intitula-se “La Banque et la Prise de Décision d’Octroi de Crédits d’Investissement”.

Ricciardi dedicou quase totalidade da sua carreira profissional ao sector da banca. No final da década de 70, integrou o Banco Inter-Atlântico, S.A., no Rio de Janeiro. Entre 1981 e 1983 foi financial controller na sede europeia do Grupo Espírito Santo (GES), assegurando a função de Assistente do General Financial Controller do GES a nível mundial. Em 1983, assumiu o cargo de Director Adjunto do Bank Espírito Santo International Limited e em 1987 foi nomeado Director da Direcção de Merchant Banking do Banco Internacional de Crédito, S.A. (BIC)[3].

No arranque da década de 90, exerceu as funções de Director Geral-Adjunto da Direcção Geral de Empresas e Director da Direcção de Mercado de Capitais do BIC. A entrada na banca de investimento aconteceu em 1992, ano em que foi nomeado Administrador da Espírito Santo Sociedade de Investimentos, S.A. (BESI), hoje Haitong Bank, S.A.[4]. Três anos depois, assume a Vice-Presidência do Conselho de Administração do Banco, mas só em 2003 assumiu o cargo como Presidente da Comissão Executiva[5].

No final de 2014, a empresa chinesa Haitong International Holdings Limited comprou o BESI e manteve José Ricciardi como Presidente executivo do banco.[6]

Em 2015, o Haitong Bank apresentou prejuízos de 98,3 milhões de euros[7] e em 2016 apresentou prejuízos de 96 milhões de euros[8], acumulando assim 194,3 milhões de euros de prejuízos nos dois anos à frente do Haitong Bank. Depois de entrar em rutura com o chairman, José Maria Ricciardi foi substituido por Hiroki Miyazato no final de 2016 como presidente executivo do Haitong Bank[9].

Em Fevereiro 2018, regressou à banca de investimento como partner e acionista da empresa Optimal Investments.[10]

José Maria Ricciardi tem uma ligação profissional e familiar extensa ao Sporting Clube de Portugal. O seu tio-avô foi José Alvalade, sócio fundador do Clube. Ricciardi foi membro do Conselho Fiscal do Sporting Clube de Portugal nos mandatos de Pedro Santana Lopes (1995-1996)[11], José Roquette (1996-2002)[12], Dias da Cunha (2002-2006)[13], Filipe Soares Franco (2006-2009)[14], José Eduardo Bettencourt (2009-2011)[15] e Godinho Lopes (2011-2013)[16].

Em Agosto 2018, apresentou a sua candidatura à presidência do Sporting Clube de Portugal. No dia 9 de Setembro 2018, ocorreram as eleições do Sporting Clube de Portugal. José Maria Ricciardi ficou atrás de João Benedito e Frederico Varandas com apenas 14,55% dos votos e 11.86% dos votantes[17].

PolémicasEditar

Depois da falência do Banco Espírito Santo, foi criada uma Comissão Liquiditária do BES. Esta comissão nomeou José Maria Ricciardi como um dos 13 culpados na falência do Banco Espiríto Santo. De acordo com a comissão, as condutas na gestão do banco "terão gerado um prejuízo global para o BES de 5,9 mil milhões de euros, o que conduziu, ou agravou, inelutavelmente, a situação de insolvência em que se encontra"[18].

Ricciardi foi condenado pelo Banco de Portugal por negligência pela não implementação de um sistema de gestão de risco adquado no BES[19]. Ricciardi aceitou a decisão e não apresentou recurso ao tribunal.[20]

Em 2018, a consultora Deloitte reabriu as contas de 2015 e reviu em alta os prejuízos desse ano: os números quase triplicaram de 35,4 milhões de euros de prejuízos para 98,3 milhões de euros em prejuízos, devido a imparidades não reconhecidas nas contas pela anterior consultora KPMG.[21]

Ligações externasEditar

  • Haitong Bank, site oficial
  • José Maria Raposo de Sousa Abecassis (1.ª Edição, Lisboa, 1990). Genealogia Hebraica. [S.l.]: Edição do Autor. pp. Volume II Beniso – Fresco. 580-1, 584-5 e 586-7  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  • Bloomberg Businessweek | Executive Profile
  • http://www.haitongib.com/
  • Haitong Bank | Mensagem do Presidente
  • «Venda do BESI à Haitong concluída por 379 milhões de euros» 
  • Observador. «Contas de Ricciardi no banco Haitong foram corrigidas e prejuízos quase triplicaram». Observador. Consultado em 24 de agosto de 2018 
  • Lusa, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Haitong Bank regista prejuízos de 96 milhões de euros em 2016 e vai ter aumento de capital» 
  • «José Maria Ricciardi abandona liderança do Haitong». Dinheiro Vivo. 9 de dezembro de 2016 
  • ECO. «Ricciardi: "As pessoas devem continuar a fazer o que sabem"». ECO 
  • «Conselho Fiscal 1995-96 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • «Conselho Fiscal 1999-2002 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • «Conselho Fiscal 2002-06 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • «Conselho Fiscal 2006-09 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • «Conselho Fiscal 2009-11 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • «Conselho Fiscal 2011-13 | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  • Roseiro, Bruno; Roseiro, Bruno. «Frederico Varandas com mais votos, João Benedito com mais votantes: os resultados das eleições do Sporting». Observador. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  • «Ricardo Salgado é um dos 13 culpados na falência do BES, diz comissão liquidatária». PÚBLICO 
  • «Caso BES: Ricciardi questiona constitucionalidade de sanção e responsabiliza supervisor». Jornal Expresso. 4 de junho de 2016 
  • «Ricciardi desistiu de recurso à condenação do Banco de Portugal». Jornal Expresso 
  • Observador. «Contas de Ricciardi no banco Haitong foram corrigidas e prejuízos quase triplicaram». Observador. Consultado em 24 de agosto de 2018