Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura o ilustrador e designer português (1907-1982), veja José Rocha (designer).
José Rocha
Nascimento 11 de março de 1960 (59 anos)
Fortaleza
Cidadania Brasil
Ocupação escritor, poeta

José Rocha (Fortaleza, 11 de março de 1960) foi um poeta e cronista brasileiro. É filho de Manoel Monteiro de Sousa 1932 - 2003 e Maria Letícia Rocha de Sousa 1926 - 2004.

BiografiaEditar

Começou a escrever ainda na infância, em Fortaleza. Transferiu-se com a família para o Estado de São Paulo em 1975. Foi em São Paulo que venceu muitos concursos literários, e o primeiro deles lhe possibilitou a publicação de seu primeiro poema em livro, "Iluminação", numa antologia.

Em 1983, publicou seu primeiro livro de poemas, "Espelho quebrado", de tiragem pequena e do qual o autor confessa não gostar. Ironicamente, é em "Espelho quebrado", cujos exemplares são raríssimos, que está um de seus poemas mais elogiados, o "Terceto erótico", que o artista plástico Adelmo Almeida dos Santos chamou de "pequena obra-prima".

Em 1990, José Rocha dirigiu e produziu um espetáculo musical chamado "Sonhos Guaranis", com o músico Zé Terra fazendo a trilha sonora. Ele voltaria ao mundo da música em 1997, com o espetáculo "Pincel, Viola & Poesia", que uniu músicos como Juá de Casa Forte a artistas plásticos como José Vieira Madalena.

Depois de participar de várias antologias, um livro inédito do poeta só saiu dez anos depois do primeiro, em 1993. Foi "Batatas fritas ao sol", reeditado em 1997, com novos poemas. No ano 2000, publicou "O verbo por quem sofre de verborragia", também de poesia, pela Editora Komedi.

Três anos depois (em 2003), lançou seu primeiro livro de crônicas, "Coração de Leão", sua obra mais elogiada e conhecida, que ainda pode ser encontrada. Este livro - o primeiro sobre a história do Fortaleza Esporte Clube -foi lançado no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, sua terra-natal, com apoio da Lei Rouanet e patrocínio da Santana Têxtil do Brasil.

Em 2008, o poeta e cronista cearense lançou mais um novo livro em 2008, "A lua do meio-dia" (de poemas), com texto de apresentação de Rodolfo Tokimatsu e prefácio da professora de Literatura Iraci Nogueira Santana. A obra está sendo distribuída pelas Livrarias Curitiba e Livrarias Porto.

O escritor prepara um novo livro de poemas para o ano de 2009.

No dia 16 de agosto de 2009, as 9:25 da manhã. José Rocha de Sousa sofreu um infarto e veio a falecer. Deixou filhos, netos, e esposa.[carece de fontes?]

Ligações exeternasEditar