José de Carvalho Janotti

político brasileiro
José de Carvalho Janotti
José de Carvalho Janotti
43º Governador do Rio de Janeiro Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg
Período de 7 de julho de 1962 a 18 de janeiro de 1963
Antecessor Celso Peçanha
Sucessor Luís Miguel Pinaud
31.º e 33.º Prefeito de Teresópolis Bandeira de Teresopolis.svg
Período de 8 de outubro de 1947 até 31 de janeiro de 1951 (1º mandato)
31 de janeiro de 1955 até 31 de janeiro de 1959 (2º mandato)
Partido PSD

José de Carvalho Janotti (Viçosa, 1916Teresópolis, 6 de novembro de 1980) foi um político brasileiro, governador do Estado do Rio de Janeiro entre 1962 e 1963 e prefeito de Teresópolis por dois mandatos (1947-1951, 1955-1959).[1]

BiografiaEditar

José de Carvalho Janotti nasceu no município mineiro de Viçosa no ano de 1916, filho de José Janotti Primo e de Alvarina de Carvalho. Durante sua juventude, dedicou-se a atividades agrícolas, em sua cidade natal. Mais tarde, radicando-se no estado do Rio de Janeiro, ingressou na administração pública em 1945 como secretário da Prefeitura de Teresópolis. Dois anos depois elegeu-se prefeito do município, assumindo o cargo ainda em 1947.[2]

No pleito de outubro de 1950, foi eleito deputado estadual no Rio de Janeiro na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte, após deixar a prefeitura de Teresópolis. Em 1952, licenciou-se da Assembléia Legislativa para assumir a Secretaria de Agricultura do estado, durante o governo de Ernâni Amaral Peixoto. Encerrando seu mandato de deputado estadual em 1955, no mesmo ano voltou a se eleger prefeito de Teresópolis.

Novamente eleito deputado estadual em outubro de 1958, assumiu o mandato em fevereiro de 1959. Foi presidente da Assembléia Legislativa entre 1961 e julho de 1962, ocasião em que tomou posse no governo do estado em substituição ao governador Celso Peçanha, que se desincompatibilizou para concorrer ao Senado. Na época, o vice-governador, José Kezen, não pôde assumir o governo por haver sido considerada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça do Estado a Emenda Constitucional nº 51, segundo a qual fora eleito vice-governador. Essa decisão foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal, poucos dias antes da posse de Janotti.

Renunciou ao governo em janeiro de 1963 para assumir o cargo de ministro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, sendo substituído por Luís Miguel Pinaud, presidente do Tribunal de Justiça do estado. Este por sua vez transferiu o cargo no final do mês a Badger da Silveira, que havia sido eleito em outubro de 1962.[3]

Foi casado com Maria Rodrigues Janotti, com quem teve dois filhos, e faleceu em Teresópolis no dia 6 de novembro de 1980.

Referências

  1. Fundação Getúlio Vargas (FGV). «Biografia de JANOTTI, José de Carvalho». FGV CPDOC. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  2. Identidades do Rio - 1962 - 1963: JOSÉ DE CARVALHO JANNOTTI
  3. CORRESP. GOV. EST. RJ; Encic. Mirador; Globo (8/11/80); LACOMBE, L. Chefes; TRIB. SUP. ELEIT.
Precedido por
Celso Peçanha
Governador do Rio de Janeiro
19621963
Sucedido por
Luís Miguel Pinaud