José de Jesús Gudiño Pelayo

José de Jesús Gudiño Pelayo (6 de junho de 1943 - 19 de setembro de 2010) foi um político e jurista mexicano, desde 1995 até sua morte, associado à Suprema Corte de Justiça de seu país.[1]

Nascido em Autlán de Navarro, Jalisco, Gudiño Pelayo estudou direito na Universidade Iberoamericana. Foi indicado à Suprema Corte pelo presidente Ernesto Zedillo.

Gudiño Pelayo ficou marcado por suas posições a favor do casamento gay e adoção de crianças por casais homossexuais, em um país predominantemente católico.

Morreu em Londres, durante suas férias, em 2010.

Referências

  1. «Morre o jurista José Pelayo, integrante da Suprema Corte de Justiça do México». Consultado em 25 de outubro de 2010. Arquivado do original em 23 de setembro de 2010 
  Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.