Abrir menu principal
Josefina
Princesa da Bélgica e de Saxe-Coburgo-Gota
Duquesa da Saxônia
Princesa de Hohenzollern
Cônjuge Carlos Antônio de Hohenzollern
Descendência Estefânia de Hohenzollern
Maria Antonieta de Hohenzollern
Alberto de Hohenzollern
Henriqueta de Hohenzollern
Casa Saxe-Coburgo-Gota
Hohenzollern
Nome completo
em francês: Joséphine Caroline Marie Albertine
em neerlandês: Josephine Caroline Maria Albertina
Nascimento 18 de outubro de 1872
  Bruxelas, Bélgica
Morte 6 de janeiro de 1958 (85 anos)
  Namur, Bélgica
Enterro Cemitério Belgrado, Namur, Bélgica
Pai Filipe, Conde de Flandres
Mãe Maria Luísa de Hohenzollern-Sigmaringen

Josefina Carolina Maria Albertina da Bélgica (Bruxelas, 18 de outubro de 1872Namur, 6 de janeiro de 1958)[1][2] foi princesa da Bélgica e duquesa da Saxônia por nascimento e princesa de Hohenzollern pelo seu casamento com Carlos Antônio de Hohenzollern.

Índice

FamíliaEditar

Josefina foi a terceira filha e quarta criança nascida do príncipe Filipe, Conde de Flandres e da princesa Maria Luísa de Hohenzollern-Sigmaringen. Os seus avós paternos eram o rei Leopoldo I da Bélgica e Luísa Maria de Orleães. Os seus avós maternos eram o príncipe Carlos Antônio de Hohenzollern e Josefina de Baden.

Ela teve quatro irmãos, entre eles o rei Alberto I da Bélgica, marido de Isabel da Baviera.

BiografiaEditar

Aos 21 anos de idade, a princesa Josefina casou-se com o seu primo materno, o príncipe Carlos Antônio, de 25 anos, no Palácio Real de Bruxelas, no dia 28 de maio de 1894. Ele era o filho mais novo de Leopoldo de Hohenzollern e de Antónia de Bragança, infanta de Portugal, filha da rainha Maria II de Portugal.

O casal residia no Castelo de Namedy, atualmente na cidade de Andernach, no estado alemão da Renânia-Palatinado, o qual eles compraram em 1909. [3] Durante a Primeira Guerra Mundial, ela transformou o castelo em um hospital para soldados, enquanto seu marido servia como tenente-general no exército prussiano.

Após a guerra, o príncipe faleceu em 21 de fevereiro de 1919. O casal teve quatro filhos, três meninas e um menino.

Anos depois, em 19 de janeiro de 1935, Josefina tornou-se uma freira da Ordem de São Bento, no Convento de Santo Alberto, em Namur.[2] No dia 6 de agosto, ela adotou o nome de Maria Josefina. [2]

A princesa faleceu em 6 de janeiro de 1958, aos 85 anos, e foi enterrada no Cemitério Belgrado, em Namur. [4]

DescendênciaEditar

  • Estefânia Josefina Carolina Filipina Leopoldina Maria de Hohenzollern (8 de abril de 1895 – 7 de agosto de 1975), foi esposa de José Ernesto, 2.° Príncipe Fugger von Glött, de quem se divorciou em 1943. Sem descendência;
  • Maria Antonieta Guilhermina Augusta Vitória de Hohenzollern (23 de outubro de 1896 – 4 de julho de 1965), foi esposa do barão Egon Eyrl von und zu Waldgries und Liebenaich, com quem teve quatro filhos;
  • Alberto Luís Leopoldo Tassilo de Hohenzollern (28 de setembro de 1898 – 30 de julho de 1977), foi casado com lse Margot Klara Willy von Friedeburg, com quem teve cinco filhos;
  • Henriqueta Leopoldina Guilhermina de Hohenzollern-Sigmaringen (29 de setembro de 1907 – 3 de outubro de 1907).

Títulos, estilo e honrasEditar

  • 18 de outubro de 1872 – 28 de maio de 1894: Sua Alteza Real Princesa Josefina Carolina da Bélgica, Princesa de Saxe-Coburgo-Gota, Duquesa da Saxônia
  • 28 de maio de 1894 – 21 de fevereiro de 1919: Sua Alteza Real Princesa Josefina Carolina de Hohenzollern, Princesa da Bélgica, Princesa de Saxe-Coburgo-Gota, Duquesa da Saxônia
  • 21 de fevereiro de 1919 – 6 de janeiro de 1958: Sua Alteza Real Princesa Josefina Carolina, Princesa Viúva de Hohenzollern, Princesa da Bélgica, Princesa de Saxe-Coburgo-Gota, Duquesa da Saxônia

HonrasEditar

AscendênciaEditar


Referências

  1. «The Peerage». thepeerage.com 
  2. a b c «Genealogy of the Royal Family of Belgium HRH Princess Joséphine and her descendants». reocities.com. Consultado em 24 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2014 
  3. «Burg Namedy». eifel.de 
  4. «Royalty Guide». royaltyguide.nl