Juan Álvarez y Alva de Toledo

Juan Álvarez y Alva de Toledo, O.P.
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Santiago de Compostela
Atividade eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Santiago de Compostela
Nomeação 27 de junho de 1550
Predecessor Dom Pedro Manuel
Sucessor Dom Alfonso de Castro
Mandato 1550 - 1557
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 11 de abril de 1507
Nomeação episcopal 31 de agosto de 1523
Nomeado arcebispo 27 de junho de 1550
Cardinalato
Criação 20 de dezembro de 1538
por Papa Paulo III
Ordem Cardeal-diácono (1541)
Cardeal-presbítero (1541-1553)
Cardeal-bispo (1553-1557)
Título Santa Maria no Pórtico de Otávia (1541)
São Sisto (1541-1547)
São Clemente (1547-1551)
São Pancrácio(1551-1553)
Santa Maria além do Tibre(1553)
Albano (1553-1555)
Frascati (1555-1557)
Brasão
CardinalCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Toledo
15 de julho de 1488
Morte Toledo
15 de setembro de 1557 (69 anos)
Nacionalidade espanhol
Funções exercidas - Bispo de Córdoba (1523-1537)
- Bispo de Burgos (1537-1550)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Juan Álvarez y Alva de Toledo, O.P. (Toledo, 15 de julho de 1488 - 15 de setembro de 1557) foi um prelado cardeal espanhol.

Professou sua fé na Ordem dos Pregadores em 11 de abril de 1507. Foi professor de Filosofia e Teologia na Universidade de Salamanca. Em 31 de agosto de 1523, foi consagrado bispo de Córdoba, onde ficou até 1537, quando foi transferido para a Diocese de Burgos. Em 1538, foi criado cardeal em 20 de dezembro de 1538 pelo Papa Paulo III, com o título de cardeal-presbítero pro hac vice de Santa Maria no Pórtico. Ainda em 1541, transferiu seu título para o de São Sisto. Em 1547, novamente transfere o título para o de São Clemente, e em 1550, passou a usar o título de Santos Clemente e Pancrácio, que foram unificados até 1551, assim, passou a usar o título de São Pancrácio.

Em 1550, foi elevado a arcebispo metropolita de Santiago de Compostela. Em 1552, foi nomeado Inquisidor em Roma. Em 1553, novamente seu título é transferido para Santa Maria em Trastevere. Poucos dias depois, é feito cardeal-bispo de Albano e, em 1555, muda para a de Frascati.

Participou do conclave de 1549-1550 que elegeu a Giovanni Maria Ciocchi del Monte como Papa Júlio III e dos dois conclaves de 1555 (eleições de Marcello Cervini como Papa Marcelo II e de Gian Pietro Carafa como Papa Paulo IV). O papa Paulo IV o tomou como confessor.

Ligações externasEditar

Precedido por
Alfonso Manrique de Lara y Solís
 
Bispo de Córdoba

1523 - 1537
Sucedido por
Pedro Fernández Manrique
Precedido por
Íñigo López de Mendoza y Zúñiga
 
Bispo de Burgos

1537 - 1550
Sucedido por
Francisco Mendoza de Bobadilla
Precedido por
Bernardo Dovizi da Bibbiena
 
Cardeal-presbítero de Santa Maria no Pórtico pro hac vice

1541-1541
Sucedido por
Antoine Sanguin de Meudon
Precedido por
Gian Pietro Carafa
 
Cardeal-presbítero de São Sisto

1541-1547
Sucedido por
Charles de Bourbon-Vendôme
Precedido por
Pietro Bembo
 
Cardeal-presbítero de São Clemente
Em 1550 até 1551, como Santos Clemente e Pancrácio

1547-1551
Sucedido por
Giovanni Battista Cicala
Precedido por
Federico Cesi
 
Cardeal-presbítero da São Pancrácio

1550-1553
Sucedido por
Miguel da Silva
Precedido por
Pedro Manuel
 
Arcebispo de Santiago de Compostela

1551-1557
Sucedido por
Gaspar de Zúñiga y Avellaneda
Precedido por
Rodolfo Pio
 
Cardeal-presbítero de Santa Maria em Trastevere

1553-1553
Sucedido por
Miguel da Silva
Precedido por
Rodolfo Pio
 
Cardeal-bispo da Albano

1553-1555
Sucedido por
Francesco Pisani
Precedido por
Rodolfo Pio
 
Cardeal-bispo de Frascati

1555-1557
Sucedido por
Francesco Pisani