Abrir menu principal
Juan Boscán
Nascimento 1490
Barcelona
Morte 21 de setembro de 1542 (52 anos)
Perpinhã
Residência Barcelona
Cidadania Espanha
Ocupação poeta, escritor, tradutor

Juan Boscán Almogávar, ou Joan Boscà i Almogàver (Barcelona, 21 de Setembro de 1492 - Perpignan, 1542), foi um poeta e tradutor espanhol.

De familia nobre, recebeu excelente formação humanística e serviu na corte dos Reis Católicos e depois na do imperador Carlos I de Espanha. Foi preceptor do Duque de Alba. Casou com uma culta dama valenciana, doña Ana Girón Rebolledo. Viajou à Italia como embaixador e ali encontrou Garcilaso de la Vega, com quem fez amizade.

Boscán, que havia cultivado antes a poesia cortesã no estilo dos cancioneiros, após sua estada na Itália introduziu na poesia espanhola o verso endecassílabo, o soneto, a oitava real, o terceto encadeado, a canção estrófica e os endecassílabos brancos, além de motivos da poesia de Petrarca, influenciando Garcilaso de la Vega e Diego Hurtado de Mendoza. Seu poema Hero y Leandro foi o primeiro em espanhol que tratou de temas legendários e mitológicos clássicos. Sua Epistola a Mendoza introduziu na Espanha o modelo da epístola moral, imitando Horácio, onde expôs o ideal estoico. Traduziu Il Libro del cortegiano de Baldassare Castiglione e preparou edições de Garcilaso de la Vega.

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.