Judenklub

Judenklub (em alemão: Clube judeu) é um termo depreciativo e anti-semita usado durante a era nazista na Alemanha e na Áustria, aplicado a clubes de futebol com forte herança e conexões judaicas. Alguns dos clubes mais proeminentes que foram assim descritos pelos nazistas foram o FC Bayern Munich, o FK Austria Wien, o Eintracht Frankfurt[1] e o FSV Frankfurt.[2]

Mais recentemente, o termo tem sido usado ocasionalmente na imprensa de língua alemã ao abordar gritos antissemitas e ataques de torcidas rivais a clubes não-alemães como Tottenham Hotspur, Ajax Amsterdam e KS Cracovia, que têm herança ou conexão judaica.[3][4]

FC Bayern de MuniqueEditar

O FC Bayern Munich, fundado no boêmio subúrbio de Schwabing, em Munique, tinha um forte passado judeu antes da ascensão dos nazistas ao poder e conquistou seu primeiro campeonato alemão em 1932, sob a direção de um presidente e técnico judeu. Em 1933, o presidente Kurt Landauer, o diretor do departamento juvenil Otto Beer e o técnico Richard Dombi tiveram que deixar o clube por causa de sua origem judaica e, consequentemente, o clube declinou, perdendo um grande número de membros. O Bayern, muito menos popular entre os nazistas do que o rival local TSV 1860 Munich, teve um sucesso muito limitado no Gauliga Bayern durante esta era, mas continuou a cometer pequenos atos de desafio, como o time ter contatado o ex-presidente Landauer durante um amistoso na Suíça em 1943, para onde emigrou.[5][6][7][8]

Por muitas décadas após o fim da Segunda Guerra Mundial, o passado judeu e os acontecimentos da era nazista receberam pouca atenção do clube até 2011, quando o livro Der FC Bayern und seine Juden (FC Bayern e seus judeus) foi publicado e o interesse renasceu. Até então, o clube, por vários motivos, relutava em abordar sua própria história durante a era nazista.[6]

FK Austria WienEditar

Assim como o Bayern de Munique, o FK Austria Wien, com sede em Viena, foi, desde sua formação, liderado e influenciado por cidadãos judeus. O clube enfrentou pouco comportamento antissemita até o Anschluss da Áustria na Alemanha nazista em março de 1938, mas isso mudou radicalmente a partir de então. Após o Anschluss, a Áustria foi forçada a mudar seu nome por um tempo para SC Ostmark, tendo que despejar todos os seus membros judeus e obtendo somente um sucesso limitado no Gauliga Ostmark durante esse tempo. O presidente judeu da Austria Wien, Michl Schwarz, escapou da Alemanha nazista como Kurt Landauer do Bayern de Munique, mas teve muito mais dificuldade em escapar da prisão e, como Landauer, liderou seu clube mais uma vez após a Segunda Guerra Mundial[9]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «"Wir waren die Juddebube" Eintracht Frankfurt in der NS-Zeit» [»We were the Jewish boys« Eintracht Frankfurt during the Nazi era]. werkstatt-verlag.de (em German). Consultado em 10 de junho de 2016 
  2. Frankfurter Eintracht und FSV: 1933 endet eine "gute Ära". Bundesinstitut für Sportwissenschaft (em German). [S.l.: s.n.] 2003. ISBN 9783895334078 
  3. «Angegriffene Identität: der "Judenklub" Tottenham Hotspur» [Attack on identity: the „Judenklub“ Tottenham Hotspur]. publikative.org (em German). Der Spiegel. 6 de março de 2013. Consultado em 10 de junho de 2016 
  4. «Antisemitismus im Fußball» [Antisemitism in football]. fussball-gegen-nazis.de (em German). 28 de março de 2008. Consultado em 10 de junho de 2016 
  5. «Schwere Zeiten für den "Judenklub"». bpb.de (em German) 
  6. a b Honigstein, Raphael (13 de maio de 2012). «Bayern Munich embrace anti-Nazi history after 80 years of silence». The Guardian. The Guardian. Consultado em 10 de junho de 2016 
  7. Warmbrunn, Benedikt (27 de janeiro de 2015). «Zwischen Saudi-Arabien und "Judenklub"» [Between Saudi-Arabia and "Judenklub"]. Sueddeutsche.de (em German). Sueddeutsche Zeitung. Consultado em 10 de junho de 2016 
  8. Fischer, Sebastian (29 de julho de 2009). «Bayern Münchens jüdischer Meistermacher» [Bayern Munichs Jewish championship winner]. Spiegel Online (em German). Der Spiegel. Consultado em 10 de junho de 2016 
  9. «Fußball unterm Hakenkreuz» [Football under the Swastika]. ballesterer.at (em German). 10 de março de 2008. Consultado em 10 de junho de 2016. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2016 

Leitura adicionalEditar