Abrir menu principal
Juliana Brizola
Juliana Brizola em 2018.
Deputada Estadual do Rio Grande do Sul
Período 1 de fevereiro de 2011
até a atualidade
Vereadora em Porto Alegre
Período 1 de janeiro de 2009
até 31 de dezembro de 2011
Dados pessoais
Nascimento 3 de agosto de 1975 (44 anos)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Partido PDT
Profissão Advogada

Juliana Brizola (Porto Alegre, 3 de agosto de 1975) é uma política e advogada brasileira, neta do ex-governador Leonel Brizola e irmã gêmea do também político Leonel Brizola Neto.[1]

BiografiaEditar

Nascida em Porto Alegre, Juliana mudou-se para o Uruguai aos três anos de idade, em função do exílio imposto pela ditadura a seu avô Leonel Brizola. Em 1982 foi morar na cidade do Rio de Janeiro, quando Leonel se elegeu governador do Estado, transferindo sua família para lá.

Juliana Brizola é formada em Direito pela Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro. Após a conclusão do seu curso, ela retornou a Porto Alegre, onde fez especialização e mestrado em Ciências Criminais na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Em 2008 Juliana elegeu-se vereadora pelo PDT, partido ao qual é filiada desde os dezoito anos, tendo sido a maior votação do PDT na cidade de Porto Alegre.[2]

Nas eleições de 2010 elegeu-se Deputada Estadual, conquistando 61.305 votos, novamente a maior votação do partido.[3] Durante a campanha Juliana apresentou um programa de governo baseado na educação, seguindo a linha política do avô.[4] Já, neste primeiro mandato, fez aprovar na Assembleia Gaúcha Emenda Constitucional transformando o projeto da Escola de Tempo Integral em um Projeto de Estado, obrigando sua implantação no Estado, tendo regulado a questão através de Lei Complementar.

Nas eleições de 2018, foi reeleita com 43 mil votos para continuar na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Cargos eletivosEditar

Referências

  1. «Site Câmara dos Vereadores de Porto Alegre». Consultado em 4 de outubro de 2010. Arquivado do original em 6 de outubro de 2010 
  2. Site Assembleia Legislativa[ligação inativa]
  3. Jornal Zero Hora
  4. Jornal Zero Hora
  5. «Site TSE». Consultado em 5 de outubro de 2010. Arquivado do original em 4 de outubro de 2010