Jupiter-C

O Júpiter-C foi um foguete de sondagem de origem Norte Americana, usado para três voos suborbitais entre 1956 e 1957, para testar ogivas de reentrada cônicas, que seriam usadas mais tarde num míssil mais avançado, o míssil móvel PGM-19 Jupiter.[1]

Um foguete Jupiter-C prestes a ser lançado.

Um dos membros da família de foguetes Redstone, o Jupiter-C foi especificado pela Army Ballistic Missile Agency (ABMA), sob orientação de Wernher von Braun. Todos os três lançamentos foram efetuados a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral.[1]

DescriçãoEditar

 
Um Redstone, um Jupiter-C e um Mercury-Redstone.

Cada veículo consistia de um míssil Redstone, com dois estágios superiores movidos a combustível sólido. Os tanques do Redstone eram aumentados em cerca de 2,4 m para suportar o combustível adicional necessário. O compartimento de instrumentos também era menor e mais leve que o do Redstone. Os estágios superiores eram agrupados num tubo no topo do veículo.[1]

CaracterísticasEditar

[1]

Histórico dos lançamentosEditar

[1]

  1. 20 de setembro de 1956: conduziu uma carga útil de 39,2 kg, incluindo um modelo de satélite de 14 kg a 1.100 km de altitude atingindo a velocidade de 7 km/s e 5.300 km de alcance.
  2. 15 de maio de 1957: conduziu uma coifa cônica de material antitérmico de 140 kg a 560 km de altitude e 1.100 km de alcance.
  3. 8 de agosto de 1957: conduziu uma coifa cônica em escala de 1/3 a 460 km de altitude e 2.140 km de alcance. Este voo usou a configuração Juno I (quatro estágios).

Referências