Justa Grata Honória

Justa Grata Honória
Nascimento 417
Ravena
Morte Desconhecido
Roma
Cidadania Roma Antiga
Progenitores Mãe:Gala Placídia
Pai:Constâncio III
Irmão(s) Valentiniano III
Ocupação governante

Justa Grata Honória (em latim: Iusta Grata Honoria), conhecida apenas por Honória foi irmã do imperador Valentiniano III e tornou-se conhecida por ter, supostamente, enviado uma carta e um anel para Átila, pedindo-lhe auxílio, sendo que o rei dos Hunos interpretou o anel como uma promessa de noivado.[1][2][3][4] Honória já se encontrava noiva de Flávio Basso Herculano (um senador romano que era leal ao imperador Valentiniano), contra sua vontade, depois da execução do seu amante, o mordomo Eugênio.[1][2][4]

Referências

  1. a b Kleinhenz, Christopher (2004). Medieval Italy: An Encyclopedia (em inglês). Abingdon: Routledge. p. 511. ISBN 978-1-135-94880-1 
  2. a b Salisbury, Joyce E. (2001). Encyclopedia of Women in the Ancient World (em inglês). Santa Bárbara: ABC-CLIO. p. 160. ISBN 978-1-57607-092-5 
  3. Holum, Kenneth G. (1989). Theodosian Empresses: Women and Imperial Dominion in Late Antiquity (em inglês). Berkeley: University of California Press. p. 1. ISBN 978-0-520-06801-8 
  4. a b Trevisan, Armindo (2017). Uma Viagem Através da Idade Média. Porto Alegre: AGE. p. 90. ISBN 978-85-65909-20-4 
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.