Justa Grata Honória

Justa Grata Honória (em latim: Iusta Grata Honoria), conhecida apenas por Honória foi irmã do imperador Valentiniano III e tornou-se conhecida por ter, supostamente, enviado uma carta e um anel para Átila, pedindo-lhe auxílio, sendo que o rei dos Hunos interpretou o anel como uma promessa de noivado.[1][2][3][4] Honória já se encontrava noiva de Flávio Basso Herculano (um senador romano que era leal ao imperador Valentiniano), contra sua vontade, depois da execução do seu amante, o mordomo Eugênio.[1][2][4]

Justa Grata Honória
Les monedes amb la seva efígie demostren que Honòria rebé el títol d' "Augusta"
Nascimento 417
Ravena
Morte Desconhecido
Cartago
Cidadania Roma Antiga
Progenitores
Irmão(s) Valentiniano III
Ocupação governante

Referências

  1. a b Kleinhenz, Christopher (2004). Medieval Italy: An Encyclopedia (em inglês). Abingdon: Routledge. p. 511. ISBN 978-1-135-94880-1 
  2. a b Salisbury, Joyce E. (2001). Encyclopedia of Women in the Ancient World (em inglês). Santa Bárbara: ABC-CLIO. p. 160. ISBN 978-1-57607-092-5 
  3. Holum, Kenneth G. (1989). Theodosian Empresses: Women and Imperial Dominion in Late Antiquity (em inglês). Berkeley: University of California Press. p. 1. ISBN 978-0-520-06801-8 
  4. a b Trevisan, Armindo (2017). Uma Viagem Através da Idade Média. Porto Alegre: AGE. p. 90. ISBN 978-85-65909-20-4 
  Este artigo sobre história ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.