Kōgon (光厳? 1 de agosto de 13135 de agosto de 1364) foi o primeiro imperador da Corte do Norte do Japão.

Kōgon
Imperador do Norte
Reinado 22 de outubro de 1331
a 7 de julho de 1333
Sucessor Kōmyō
 
Nascimento 1 de agosto de 1313
Morte 5 de agosto de 1364 (51 anos)
Nome de nascimento Kazuhito (量仁?)
Esposas Yoshiko
Hisako
Descendência Mitsuko
Okihito, Imperador Sukō
Iyahito, Imperador Go-Kōgon
Sonchō
Yoshihito
Hanarin
Casa Casa Imperial do Japão
Pai Go-Fushimi
Mãe Saionji Neishi
Religião Xintoísmo

VidaEditar

Antes de sua ascensão ao trono, seu nome era Kazuhito, o terceiro filho do imperador Go-Fushimi do ramo Jimyōin da Família Imperial. Sua mãe era Kōgimonin Neishi. Quando seu pai se tornou um monge budista ele foi adotado por seu tio, o imperador Hanazono.[1]

Kazuhito e aqueles que o cercavam acreditavam que ele ocuparia o Trono do Crisântemo pois em 1326 foi nomeado príncipe herdeiro por Go-Daigo do ramo Daikakuji da Família Imperial. Nesta ocasião havia um acordo entre os dois ramos da Família Imperial, que tinha o Xogunato Kamakura como mediador, o trono seria alternado entre os dois ramos a cada dez anos. No entanto, Go-Daigo não aceitava de bom grado o acordo negociado negociado.[1]

Em 1331, quando se tornou pública a segunda tentativa de Go-Daigo derrubar o xogunato, este foi exilado para a Província de Oki e Kazuhito foi entronizado passando a se chamar Kōgon.[2]

Go-Daigo escapou de Oki em 1333, com a ajuda de Nawa Nagatoshi e sua família, e organizaram um exército na região montanhosa da província de Hoki. Ashikaga Takauji, que fora enviado pelo Bakufu para encontrar e destruir esse exército, acabou se tornando aliado do Imperador e conseguiu o controle do Rokuhara Tandai. Imediatamente após isso, Nitta Yoshisada, que tinha organizado um exército no Oriente, destruiu o clã Hōjō e capturou o Bakufu.[2]

Em 7 de julho de 1333, Go-Daigo tomou o trono de Kōgon e tentou restabelecer seu controle imperial com a Restauração Kemmu. A tentativa falhou, e ainda Ashikaga Takauji se voltou contra ele.[3]

Em 1336, Ashikaga Takauji avançou até Quioto, Go-Daigo percebendo sua aproximação foge para Yoshino, na província de Yamato, estabelecendo o que viria a ser conhecido como o Corte do Sul. Com isso o irmão mais novo de Kōgon, Yutahito ascende ao trono como Kōmyō. Em 1352, as tropas do imperador o-Murakami da Corte do Sul atacaram Quioto, e capturaram Kōgon, Kōmyō, o imperador Sukō e o príncipe herdeiro.

Após a Reunificação Shōhei, Kōgon foi colocado em prisão domiciliar em Yoshino, na província de Yamato para o resto de sua vida. Em seus últimos anos de vida, se converteu ao Zen budismo, e faleceu no dia 5 de agosto de 1364.

Referências

  1. a b Isaac Titsingh, Annales des empereurs du japon, (em francês) Paris: Royal Asiatic Society, Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland pp. 279 OCLC 5850691.
  2. a b Kozo Yamamura The Cambridge History of Japan, Volume 3 (em inglês) Cambridge University Press, 1988 p 173 -174 ISBN 9780521223546
  3. Andrew Edmund Goble, Kenmu: Go-Daigo's Revolution (em inglês) Harvard Univ Asia Center, 1996 p. 258 ISBN 9780674502550