KBS2

rede de televisão aberta sul-coreana

KBS2 é uma rede de televisão aberta sul-coreana fundada em 7 de dezembro de 1964. É de propriedade da Korean Broadcasting System e tornou-se o resultado da fusão entre a extinta Tongyang Broadcasting Company (TBC, 1964-1980) com a KBS em 1980.

KBS2
HLKC-DTV
KBS 2TV
Korean Broadcasting System 2
Tipo Rede de televisão pública aberta
País Coreia do Sul Coreia do Sul
Fundação 7 de dezembro de 1964 (57 anos)
por Korean Broadcasting System
Pertence a Korean Broadcasting System
Proprietário Korean Broadcasting System
Presidente Yang Seung-dong
Cidade de origem Flag of Seoul.svg Seul
Sede Flag of Seoul.svg Seul
Estúdios Yeouido, Yeongdeungpo-gu, Seul, Coreia do Sul
Slogan The youth channel (O canal da juventude)
Formato de vídeo 2160p (UHDTV)
1080i (HDTV)
Canais irmãos KBS1
KBS World
Cobertura Coreia do Sul Coreia do Sul
Cobertura internacional KBS World
Nome(s) anterior(es) DTV Seoul
(1964 -1965)
Joongang Broadcasting System
(1965-1966)
Tongyang Broadcasting Company
(1966-1980)
Página oficial tv.kbs.co.kr
Disponibilidade aberta e gratuita
Canal 28 (UHF) (Zona Desmilitarizada da Coreia)
Seul: Canal 7.1 (TDT)
Disponibilidade por satélite
SkyLife
Canal 7 (HD)
Disponibilidade por cabo
Variável de acordo com cada operadora
Disponibilidade digital
KBS Kong
64MATV
KPlayer
KPlayer TV

Sua programação consiste principalmente em espetáculos de teatro e entretenimento.

ProgramaçãoEditar

A KBS2 contém predominantemente programas de entretenimento e séries de televisão produzidos pela KBS, assim como o KBS Evening 6 Newstime, o principal noticiário da emissora. Os programas Music Bank e You Hee-yeol's Sketchbook, são os seus principais programas musicais e outros títulos como Happy Together, Let's Go Dream Team!, 2 Days & 1 Night, The Return of Superman e Immortal Songs, denotam sua bem conhecida linha de programas de variedades.

ControvérsiasEditar

Em 16 de janeiro de 2010, houve uma controvérsia entre a KBS e a Korea Cable TV Association (KCTA) sobre o valor do sinal. A KCTA procurou reduzir os valores das principais redes nacionais a fim de ser sustentada por meio de assinantes. A KBS exigiu cobrar 280 wones por assinante, enquanto os provedores de televisão, limitaram sua oferta a 100 won por assinatura. As negociações chegaram a um impasse, e assim os provedores decidiram parar de transmitir a KBS2 em todo o país a partir das 15:00 daquele mesmo dia. Devido à perda de visualizações, a KBS2 experimentou um grande declínio em sua audiência. Após isso, a Comissão de Comunicações da Coreia (KCC) ordenou que os provedores de televisão continuassem a transmitir o canal ou enfrentariam uma grande multa. Eles inicialmente recusaram, mas em 17 de janeiro, concordaram em retomar a transmissão da emissora após 28 horas.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Cable TV operators end 28-hour KBS blackout». onekpop.com. Consultado em 26 de julho de 2013. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2014 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.