Karet

(Redirecionado de Kareth)

No judaísmo, Karet (transliterado do hebraico: כרת, também como Kareth e Kares) é um castigo divino por transgredir a lei judaica.

É a punição para os crimes graves que não foram levados à justiça por um tribunal humano. Sua natureza não é clara, mas é comumente entendido como morrer jovem (antes dos 60 anos), morrer sem filhos, ou ser espiritualmente "eliminado" de seu povo no mundo vindouro.[1]

O karet só é aplicável quando a transgressão foi feita de propósito e sem o posterior arrependimento apropriado. Quando feita sem intenção, tal transgressão geralmente exige que uma oferta pelo pecado seja trazida.

Infrações puníveis com KaretEditar

Há um total de 36 pecados puníveis com karet,[2] os quais incluem:

  1. Não ser circuncidado (Gênesis 17:14)
  2. Comer alimentos fermentados durante o Pessach (Êxodo 12:19)
  3. Comer carne de sacrifício, estando em um estado de impureza ritual (tumah) (Levítico 7:20-21)
  4. Comer gordura não-kosher (Levítico 7:25)
  5. Não pôr os animais abatidos para o sacrifício para o tabernáculo (Levítico 17:1-19)
  6. Comer sangue (Levítico 17:10-12)
  7. Comer sangue de um animal morto na caça (Levítico 17:14)
  8. Ter relações sexuais durante a menstruação (niddah) (Levítico 18:19, Levítico 20:18)
  9. Abominação sexual (Levítico 18:29)
  10. Comer carne de sacrifício no terceiro dia após o sacrifício (Levítico 19:8)
  11. Sacrificar uma criança a Moloque (Levítico 20:2-5)
  12. Consultar fantasmas ou espíritos (Levítico 20:6)
  13. Incesto (Levítico 20:17)
  14. Um sacerdote aproximar-se de objetos sagrados em um estado de impureza ritual (tumah) (Levítico 22:3)
  15. Comer no Yom Kippur (Levítico 23:29)
  16. Profanar o Shabat (Levítico 31:14)

Referências

  1. de Sola Pool, David (1916). A pena de morte entre os judeus: um periódico lido antes do Conselho de Ministros Judeus de Nova York - em inglês. [S.l.]: Bloch. p. 26 
  2. Jacobs, Louis. «Karet (Spiritual Exile)». MyJewishLearning. Consultado em 15 de abril de 2011