Abrir menu principal
Kazuhiko Nishijima
Nascimento 4 de outubro de 1926
Tsuchiura
Morte 15 de fevereiro de 2009 (82 anos)
Tóquio
Cidadania Japão
Alma mater Universidade de Tóquio
Ocupação físico teórico, professor universitário, físico
Prêmios Bolsa Guggenheim, Ordem da Cultura, Pessoa de Mérito Cultural, Membro da Sociedade Americana de Física
Empregador Universidade de Tóquio, Universidade de Quioto, Universidade de Illinois em Urbana-Champaign
Causa da morte leucemia

Kazuhiko Nishijima (西島 和彦 Nishijima Kazuhiko?) (Tsuchiura, 4 de outubro de 1926 - Tóquio, 15 de fevereiro de 2009) foi um físico japonês, especializado em física de partículas. Foi professor emérito nas Universidade de Tóquio e Universidade de Kyoto.[1]

Nishijima foi indicado para o Prêmio Nobel de Física em 1960 e 1961.[2]

Formação acadêmicaEditar

Formado pela Imperial University of Tokyo em 1948, e obteve o seu doutorado em ciências pela Universidade de Osaka em 1955.[1]

Principal trabalhoEditar

O seu principal trabalho é conhecido como Fórmula de Gell-Mann-Nishijima. Em 1950, enquanto estava na Universidade de Osaka, Nishijima foi contratado por Yoichiro Nambu para trabalhar nas teorias conhecidas como força forte e matéria estranha (então chamadas de partículas V). Durante o estudo destas partículas, Nishijima desenvolveu, com Tadao Nakano, uma fórmula que relacionava os números quânticos dessas partículas. Em estudo paralelo e de forma independente o físico Murray Gell-Mann, chegou as mesmas conclusões, consagrando a fórmula de Gell-Mann-Nishijima (ou às vezes chamada de fórmula NNG, para Nishijima, Nakano e Gell-Mann).[1]

 

onde Q é a carga elétrica,   é a projeção da Isospin número quântico relacionado às forças fortes no estudo das partículas elementares, B é o número bariônico, e S é o número quântico da estranheza da partícula. Esta fórmula foi fundamental para o desenvolvimento posterior do modelo de quarks por Gell-Mann e George Zweig em 1964 (que desenvolveram estudos de forma independente).[3][4][5][6]

Morreu vitimado por leucemia.[7]

ReconhecimentosEditar

Referências

  1. a b c d e f «Kazuhiko Nishijima» (em inglês). Physics Today. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  2. 東京新聞:朝永氏、受賞前に7回「候補」 ノーベル賞選考資料:国際 Arquivado em 19 de agosto de 2014 no Wayback Machine. 東京新聞、2014年8月14日夕刊
  3. Zweig, G (1964). "An SU(3) Model for Strong Interaction Symmetry and its Breaking". CERN Report No.8181/Th 8419.
  4. Zweig, G (1964). "An SU(3) Model for Strong Interaction Symmetry and its Breaking: II". CERN Report No.8419/Th 8412.
  5. Gell-Mann, M (1964). «A Schematic Model of Baryons and Mesons». Physics Letters. 8 (3): 214–215. Bibcode:1964PhL.....8..214G. doi:10.1016/S0031-9163(64)92001-3 
  6. Zweig, G (1964). «An SU(3) Model for Strong Interaction Symmetry and its Breaking». CERN Report No.8181/Th 8419 
  7. Nambu, Y. (2009). «Kazuhiko Nishijima». Physics Today. 62 (8). 58 páginas. doi:10.1063/1.3206100 
  8. 本学名誉教授の西島和彦先生が平成15年度の文化勲章を受章 (em Japanese). University of Tokyo. Consultado em 16 de julho de 2010 
  9. «Kazuhiko Nishijima, Guggenheim Fellow 1965». John Simon Guggenheim Memorial Foundation. Consultado em 18 de agosto de 2009. Arquivado do original em 26 de julho de 2011 

BibliografiaEditar

  • Nishijima, K (1963). Fundamental Particles. W. A. Benjamin. OCLC 536472.
  • Nishijima, K (1998) [1974]. Fields and Particles: Field Theory and Dispersion Relations (4th ed.). Benjamin Cummings. ISBN 0-8053-7399-3.
  • Kawarabayashi, K (1987). A, Ukawa, ed. Wandering in the Fields: Festschrift for Professor Kazuhiko Nishijima on the Occasion of His Sixtieth Birthday. World Scientific. ISBN 9971-5-0363-8.
  Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.