Kids (canção de Robbie Williams e Kylie Minogue)

"Kids" é uma canção gravada pelo cantor britânico Robbie Williams, em parceria com a cantora australiana Kylie Minogue, para o terceiro álbum de estúdio de Williams, Sing When You're Winning (2000). Teve sua letra escrita e produzida pelo primeiro intérprete citado e Guy Chambers, sendo inicialmente desenvolvida para Minogue, mas Williams gostou tanto da canção que resolveu transformá-la em um dueto e incluir em seu álbum. "Kids" foi lançada pela Chrysalis Records em 9 de outubro de 2000 como o segundo single de Sing When You're Winning, enquanto foi lançada como o terceiro single do sétimo álbum de estúdio de Minogue, Light Years.

"Kids"
Kids (canção de Robbie Williams e Kylie Minogue)
Single de Robbie Williams e Kylie Minogue
do álbum Sing When You're Winning e Light Years
Lado B
  • "John's Gay"
  • "Often"
  • "Karaoke Star"
  • "Kill Me or Cure Me"
Lançamento 9 de outubro de 2000
Gravação 2000
Gênero(s) Pop
Duração 4:47
Gravadora(s) Chrysalis
Composição Robbie Williams, Guy Chambers
Produção Robbie Williams, Guy Chambers
Cronologia de singles de Robbie Williams
"Rock DJ"
(2000)
"Supreme"
(2000)
Cronologia de singles de Kylie Minogue
"On a Night Like This"
(2000)
"Please Stay"
(2000)

Musicalmente, "Kids" é uma canção pop com elementos de rock. A letra da obra foi vista como um reconhecimento consciente das críticas de que o dueto foi gravado com vendas de álbuns em mente, enquanto no final da música, Williams faz um rap citando sodomia. Os críticos musicais receberam a canção positivamente, dizendo que a canção fornecia um pop alegre e um destaque dos álbuns dos artistas, além de comentarem que era um dos melhores singles daquele ano. Em termos comerciais, "Kids" teve sucesso em países como Islândia, Nova Zelândia e Reino Unido, enquanto foi recebida com menos êxito na Alemanha e Itália, onde alcançou o top trinta e quarenta, respectivamente.

O videoclipe promocional para "Kids" foi dirigido por Simon Hilton e foi inspirado no filme Grease. Ele mostra Williams e Minogue em várias cenários acompanhados por dançarinas em figurinos de carnaval, terminando com uma cena dos cantores em uma banheira de hidromassagem. O vídeo foi banido pela BBC One no Reino Unido devido ao rap explícito de Williams. Para promover a canção, Williams e Minogue cantaram "Kids" em algumas ocasiões em conjunto, como no programa Top of the Pops, e depois foi executada em várias das turnês de ambos.

Antecedentes

editar

Em junho de 1999, Minogue revelou ter assinado com a gravadora Parlophone, gravadora subsidiária da EMI, afirmando também que iria começar a produção de um novo disco "em breve". Ela também comentou: "Demorei a escolher um novo selo e estou muito empolgada em assinar com a Parlophone. Há muito que espero alcançar com o meu próximo álbum e acredito que tudo é possível com essa nova parceria. Aprendi muito nos últimos dois anos e estou muito entusiasmada por fazer um álbum que seja 'Kylie'".[1] Logo depois, ela começou a desenvolver seu sétimo álbum de estúdio, trabalhando com diferentes compositores. No mesmo mês, foi revelado que a cantora estava trabalhando com o cantor Robbie Williams em uma série de composições. Um porta-voz de Minogue disse: "Robbie e Kylie passaram algum tempo juntos no estúdio recentemente explorando ideias. Eles se conhecem há anos e desejavam trabalhar juntos há um tempo".[2] Juntos, eles escreveram três faixas para o disco: "Loveboat", "Your Disco Needs You" e "Kids".[3] A última estava prevista para aparacer apenas no álbum de Minogue, Light Years, porém, Williams gostou tanto da faixa que resolveu também inseri-la em seu terceiro álbum de estúdio, Sing When You're Winning.[4] A respeito disso o cantor declarou:

"Ela [Kylie] perguntou se gostaríamos de escrever uma música para ela. E é claro que adoraríamos. Então começamos a escrever essa música para Kylie, um grande refrão e então comecei a pensar que queria essa música, é uma música do Robbie. Então eu toquei para Kylie, ela veio ao estúdio e gostou, e nós fizemos ali mesmo. Cantamos o dueto juntos naquele momento. É meio fofo, porque eu realmente queria que ela dissesse muitas coisas sujas para mim, mas ela realmente não tinha coragem o suficiente para escrever a letra".[5]

Composição

editar

"Kids" é uma canção pop com elementos de rock.[6][7] De acordo com a partitura publicada no website Musicnotes.com pela Universal Music Publishing Group, "Kids" é definida em tempo comum e está escrita na chave de mi menor. Os vocais de Williams e Minogue variam desde a nota até a nota mi. A música tem um andamento acelerado de 92 batidas por minuto.[8] No refrão, eles cantam: "Não nos importamos de fazer isso pelas crianças / Então pule a bordo / Pegue uma carona / Pule a bordo / Sinta-se bem / As crianças estão bem",[nota 1] visto pela revista NME como um "reconhecimento consciente das críticas de que o dueto foi gravado com vendas de discos em mente".[9] No final da música, Williams faz um rap, dizendo: "A imprensa está perguntando, eu me importo com sodomia? Eu não sei, sim provavelmente", e citando o comediante escocês Billy Connolly.[nota 2][10] De acordo com Barry Walters da Rolling Stone, "em 'Kids', Williams canta sua própria biografia pop; ninguém, a não ser essa estrela distorcida, poderia rimar 'Sean Connery' com 'sodomia' e depois 'ornitologia', e tudo descrever sua simbologia estética".[11] No álbum de Minogue, Light Years, essa parte foi cortada. Ela explicou: "Você conhece as músicas de Robbie — às vezes são sem sentido. Ele canta sobre sodomia e isso faz parte de um rap que está no álbum dele e não no meu".[10]

Análise da crítica

editar
 
Minogue cantando "Kids" durante a Showgirl: The Homecoming Tour em 2006

Em uma análise do álbum Sing When You're Winning, a revista britânica NME afirmou que a faixa era "apesar do rap cômico no final, muito boa".[12] Em uma revisão do álbum Light Years, a mesma revista disse que a canção era "simplesmente uma ótima música pop alegre".[13] Enquanto revisava o álbum de Wiliams, Gary Crossing do website Dotmusic frisou que "Kids" era um dos destaques do álbum,[14] enquanto em uma revisão do álbum Light Years, o mesmo analista chamou a faixa de um "groove funk baixo e sujo com um coro eufórico".[15] Em uma análise separada para o single, Cyd Jaymes da mesma publicação comentou que esta era a melhor música dos atuais álbuns solo da dupla de artistas, também chamando-a de um hino rock e possivelmente o melhor single pop daquele ano até aquele momento, juntamente com "Groovejet" de Spiller.[7] Keith Phipps do The A.V. Club disse que "os que ainda estão interessados provavelmente irão gostar do restante de Sing", incluindo "Kids".[16]

Jaime Gill do Yahoo! Music chamou "Kids" de "loucamente inventiva e desenfreada",[17] enquanto Charlotte Robinson do PopMatters notou que Williams rouba a música no momento de seu rap.[18] Sal Cinquemani da Slant Magazine afirmou que a música era "o tipo de Dueto Diva em Dobro que a música pop sempre desejou. Os dois cantores se exibem brilhantemente e, em vez de se esquivar do escrutínio da mídia sobre sua sexualidade à la Ricky Martin, Williams o aborda com zombaria irônica".[19] Em uma avaliação retrospectiva de Light Years, Karina Halle do Consequence of Sound disse que o "dueto indisciplinado" de Minogue e Williams a fez perceber que era bom gostar de algo popular.[20] Bernard Zuel do The Sydney Morning Herald comentou que a música cabia melhor no álbum de Williams.[21] Escrevendo para a Entertainment Weekly, Tom Sinclair disse que quem faz um rap como Williams faz na música não pode ter maturidade.[22]

Videoclipe

editar

O videoclipe correspondente para "Kids" foi gravado em setembro de 2000,[23] sob direção de Simon Hilton.[24] Minogue comentou em entrevista em relação ao trabalho que "todo tipo de coisa, a dança, a maioria das coisas era legal, muito legal. Todas as performances até agora, temos sido espontâneos, trabalhamos muito bem juntos".[23] O diretor do vídeo teve a ideia de basear o vídeo no filme Grease (1978), um dos filmes favoritos de Williams e Minogue.[24] O videoclipe estreou em 22 de setembro de 2000 no programa Top of the Pops da BBC One.[25] No vídeo, Minogue aparece com uma calça de couro e uma blusa preta, enquanto Williams veste um terno preto. Eles começam a dançar e depois aparecem por uma escada de luzes acompanhados por dançarinos em fantasias de carnaval. Nas próximas cena as dançarinas dançam atrás de grades e em barras de pole dance, acompanhadas pelos cantores. Então eles aparecem em um corredor cheio de espelhos e luzes. Finalmente, o vídeo termina com uma cena onde Williams está em uma banheira de hidromassagem enquanto Minogue se despe e também entra nela; quando os dois estão prestes a dar um beijo, a cena corta para uma garrafa de champagne sendo aberta.[6]

Em relação à ultima cena do clipe, Williams revelou em seu livro You Know Me: "Eu apenas caí na gargalhada, o que não acho que tenha caído bem com Kylie. Eu também a ofendi e ela deve ter se sentido vulnerável por estar nua no set e nua na minha frente. Acho que qualquer chance de algo (romance) desapareceu quando eu ri dela. Talvez ela goste de ficar nua, mas provavelmente não gosta de ser ridicularizada por algum idiota".[26] Em sua estreia no Top of the Pops, o videoclipe foi censurado pela BBC One devido ao rap explícito de Williams. Um porta-voz da BBC disse: "Embora aceitemos que muitas músicas pop estejam indissociavelmente ligadas ao sexo, temos que ter em mente a sensibilidade das pessoas e a faixa etária de nossa audiência. Decidimos que não é apropriado exibir o vídeo na íntegra".[25]

Apresentações ao vivo

editar
 
Minogue cantando "Kids" durante a Golden Tour em 2018

Os cantores interpretaram a faixa juntos no programa Top of the Pops.[27] Williams cantou a canção na The Sermon on the Mount Tour entre 2000 e 2001.[28] Em 26 de outubro de 2000, em seu concerto em Manchester, Reino Unido, Minogue juntou-se ao cantor para uma performance conjunta de "Kids".[29] Eles interpretaram-na novamente no MTV Europe Music Awards em 16 de novembro.[30] Em 2001, a canção foi incluída na Weddings, Barmitzvahs & Stadiums Tour, com Minogue aparecendo na tela.[31] "Kids" foi incluída novamente em sua turnê de 2003, que promoveu o álbum Escapology (2002).[32] Em 2006, a obra foi cantada por Williams durante a Close Encounters Tour.[33]

Seis anos depois, em novembro de 2012, a faixa foi apresentada novamente em uma série de concertos para promover seu disco Take the Crown na The O2 Arena em Londres.[34] No ano seguinte, a canção foi interpretada na Take the Crown Tour, com o cantor Olly Murs cantando os versos de Minogue.[35] Foi incluída novamente na Let Me Entertain You Tour ocorrida em 2015,[36] enquanto foi também executada pelo cantor durante seu concerto no Apple Music Festival, em 25 de setembro de 2016.[37] Foi também interpretada na The Heavy Entertainment Show Tour entre 2017 e 2018.[38]

Minogue incluiu "Kids" em sua turnê On a Night Like This ocorrida em 2001, em promoção ao álbum Light Years, cantada com suas vocalistas de apoio.[39] No mesmo ano foi apresentada no V Festival em agosto.[40] No ano seguinte, a faixa também foi cantada na turnê KylieFever2002, feita para promover o álbum Fever.[41] Durante a Showgirl: The Homecoming Tour ocorrida entre 2006 e 2007, a canção também foi incluída no repertório, sendo cantada com Dannii Minogue e Bono, vocalista da banda U2, em alguns shows selecionados.[42][43] Na KylieX2008, "Kids" foi interpretada na seção Black and White do concerto, com Minogue vestida como uma czar, com roupas inspiradas na Revolução Russa.[44] A obra foi também cantada em sua primeira turnê pela America do Norte em 2009, a For You, for Me.[45]

Entre 2014 e 2015, "Kids" foi executada na Kiss Me Once Tour, com sua vocalista de apoio cantando as partes de Williams, dando um "efeito prazeroso" de acordo com Alice Vincent do The Daily Telegraph.[46] Simon Collins do The West Australian, enquanto revisava o concerto em Perth, Austrália, disse que a performance da música, juntamente com outras, fez a arena "vibrar".[47] Minogue repetiu a performance na turnê de verão Summer 2015; Ash Percival disse que a apresentação "permitiu que os membros mais másculos da platéia deixassem tudo para lá e cantassem".[48] A cantora interpretou a canção em seu concerto no festival Radio 2 Live in Hyde Park, com participação do cantor Rick Astley, em 9 de setembro de 2018,[49] e foi apresentada novamente durante a Golden Tour entre 2018 e 2019, com as vocalistas de apoio da artista a acompanhando.[50] Adrian Caffery do The Birmingham Mail disse que a performance fez todos se levantarem de seus assentos.[51] A canção também foi apresentada na turnê de festivais Summer 2019.[52]

Uso na mídia

editar

"Kids" aparece no jogo para PlayStation Grand Theft Auto V em sua estação de rádio ficcional Non Stop Pop.[53] Em 2010, a canção foi usada como trilha de abertura do reality show Junior MasterChef Australia.[54]

Faixas e formatos

editar
CD single[55]
N.º Título Duração
1. "Kids"   4:50
2. "Karaoke Star"   4:48
3. "Kill Me or Cure Me"   2:14

Créditos

editar

Créditos adaptados do encarte de Sing When You're Winning.[56]

Desempenho nas tabelas musicais

editar

No Reino Unido, "Kids" estreou na tabela oficial do país em 15 de outubro de 2000 em segundo lugar, sendo superada por "Beautiful Day", single da banda U2.[57] A canção permaneceu na parada por treze semanas ao total,[58] e vendeu 240,000 cópias no país até novembro de 2016.[59] Na mesma época, a Official Charts Company divulgou os quarenta singles de Williams que mais venderam no Reino Unido, com a faixa ficando na décima quarta posição.[59] Em maio de 2018, foi revelado que a canção era o décimo quinto single de Minogue mais vendido na região.[60] "Kids" obteve sucesso moderado em outros territórios da Europa. Na Alemanha, a faixa alcançou o quadragésimo sétimo lugar na tabela nacional,[61] enquanto na Itália alcançou a vigésima nona colocação.[62] Além disso, a canção atingiu os dez primeiros lugares de países como Irlanda, Islândia e Portugal,[63][64][65] Na tabela que contabilizava todos os países da Europa, "Kids" atingiu o décimo primeiro lugar.[66]

Na Austrália, país natal de Minogue, a canção alcançou seu pico de número quatorze logo na sua estreia em 12 de novembro de 2000, permanecendo por quinze semanas na tabela.[67] No ano seguinte, a faixa recebeu um certificado de ouro da Australian Recording Industry Association (ARIA) pelas vendas no território.[68] Na Nova Zelândia, "Kids" foi mais bem sucedida, estreando no número 46 em 22 de outubro de 2000, e atingindo o número cinco algumas semanas depois, em 19 de novembro, permanecendo por doze semanas na parada nacional em sua totalidade.[69]

Tabelas musicais

editar
Tabela musical (2000) Melhor
posição
Alemanha (Offizielle Top 100)[61] 47
Austrália (ARIA Charts)[67] 35
Bélgica (Ultratop de Flandres)[70] 38
Bélgica (Ultratop de Valônia)[71] 10
Escócia (Official Charts Company)[72] 2
Europa (Hot 100 Singles)[66] 11
Irlanda (IRMA)[63] 9
Islândia (Íslenski Listinn Topp 40)[64] 3
Itália (FIMI)[62] 29
Nova Zelândia (Recorded Music NZ)[69] 5
Países Baixos (Dutch Top 40)[73] 11
Países Baixos (Single Top 100)[74] 24
Portugal (AFP)[65] 10
Reino Unido (UK Singles Chart)[57] 2
Suécia (Sverigetopplistan)[75] 16
Suíça (Schweizer Hitparade)[76] 35

Certificações

editar
País (Empresa) Certificação
Austrália (ARIA)[68]   Ouro
Reino Unido (BPI)[77]   Prata

Notas

  1. No original: "I don't mind doin' it for the kids / Jump on board / Take a ride / Feel the high / 'Cause the kids are alright".
  2. No original: "Press be asking do I care for sodomy? I don't know, yeah probably".

Referências

  1. «She Should Be So Lucky». NME. 17 de maio de 1999. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  2. «As Kylie Said To Robbie». NME. 22 de junho de 1999. Consultado em 29 de abril de 2020 
  3. Smith, Sean (2014). Kylie. [S.l.]: Simon & Schuster. ISBN 978-1471135804 
  4. Corner, Lewis (28 de maio de 2016). «10 times Kylie Minogue took us all by surprise, from SexKylie to Doctor Who». Digital Spy. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  5. «Kids». RobbieWilliams.com. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 8 de agosto de 2014 
  6. a b Sumeray, Sarah (12 de abril de 2016). «An Analysis of 'Kids' by Robbie Williams and Kylie Minogue - And Why I Think It Could Be the Greatest Song of the Century So Far». HuffPost. Consultado em 3 de agosto de 2020 
  7. a b Jaymes, Cyd (10 de outubro de 2000). «Robbie Williams And Kylie Minogue - 'Kids' (Chrysalis)». Dotmusic. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2001 
  8. «Kids sheet music». Musicnotes.com. Consultado em 29 de abril de 2020 
  9. «Rob's Bum Rap». NME. 25 de julho de 2000. Consultado em 29 de abril de 2020 
  10. a b «The 'Kids' Aren't Alright». Dotmusic. 14 de setembro de 2000. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 25 de outubro de 2000 
  11. Walters, Barry (3 de outubro de 2000). «Robbie Williams: Sing When You're Winning». Rolling Stone. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 23 de outubro de 2007 
  12. «Sing When You're Winning». NME. Consultado em 29 de abril de 2020 
  13. «Light Years». NME. Consultado em 29 de abril de 2020 
  14. Crossing, Gary (24 de agosto de 2000). «Robbie Williams - Sing When You're Winning (Chrysalis)». Dotmusic. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2000 
  15. Crossing, Gary (25 de setembro de 2000). «Kylie Minogue - Light Years (Parlophone)». Dotmusic. Consultado em 29 de abril de 2020. Arquivado do original em 8 de julho de 2001 
  16. Phipps, Keith (28 de agosto de 2000). «Robbie Williams: Sing When You're Winning». The A.V. Club. Consultado em 29 de abril de 2020 
  17. Gill, Jaime (16 de novembro de 2004). «Kylie Minogue - Ultimate Kylie». Yahoo! Music. Consultado em 22 de maio de 2016. Arquivado do original em 7 de outubro de 2008 
  18. Robinson, Charlotte (2 de outubro de 2000). «Robbie Williams: Sing When You're Winning». PopMatters. Consultado em 29 de abril de 2020 
  19. Cinquemani, Sal (19 de novembro de 2002). «Sing When You're Winning». Slant Magazine. Consultado em 29 de abril de 2020 
  20. Halle, Karina (19 de setembro de 2010). «Guilty Pleasure: Kylie Minogue – Light Years». Consequence of Sound. Consultado em 29 de abril de 2020 
  21. Zuel, Bernard (23 de setembro de 2000). «Chambers music». The Sydney Morning Herald. Consultado em 29 de março de 2020. Arquivado do original em 12 de agosto de 2016 
  22. Sinclair, Tom (16 de outubro de 2000). «Sing When You're Winning». Entertainment Weekly. Consultado em 29 de abril de 2020 
  23. a b «A coy Kylie». BBC Radio 1. Consultado em 30 de abril de 2020. Arquivado do original em 3 de outubro de 2003 
  24. a b «Kids Wideo Shoot». RobbieWilliams.com. Consultado em 30 de abril de 2020 
  25. a b «The 'Kids' Aren't Alright». NME. 21 de setembro de 2000. Consultado em 30 de abril de 2020 
  26. «Williams Offended Naked Minogue On Kids Video». Contactmusic. 21 de setembro de 2010. Consultado em 30 de abril de 2020. Arquivado do original em 17 de março de 2020 
  27. «Video: Kids (BBC Top Of The Pops)». Amazon. Consultado em 1 de maio de 2020 
  28. McLean, Gareth (11 de outubro de 2000). «Will the real Robbie Williams please stand up?». The Guardian. Consultado em 30 de abril de 2020 
  29. «Robbie And Kylie 'Kid' Around». Dotmusic. 27 de outubro de 2000. Consultado em 30 de abril de 2020. Arquivado do original em 12 de fevereiro de 2001 
  30. «In pictures: MTV Europe Music Awards». BBC News. 17 de novembro de 2000. Consultado em 3 de agosto de 2020 
  31. «You're the one, Robbie». Manchester Evening News. Consultado em 30 de abril de 2020 
  32. Cripps, Charlotte. «Robbie Williams, Knebworth Park, Stevenage». The Independent. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  33. Hanna, Jay (30 de novembro de 2006). «Robbie Williams shines». Perth Now. Consultado em 30 de abril de 2020 
  34. Robertson, James (23 de novembro de 2012). «Still the best showman in British music: Robbie Williams in spectacular form on first night of tour». Daily Mirror. Consultado em 30 de abril de 2020 
  35. Sullivan, Caroline (30 de junho de 2013). «Robbie Williams – review». The Guardian. Consultado em 30 de abril de 2020 
  36. Adams, Cameron (23 de outubro de 2015). «Is Robbie Williams the most entertaining male pop star of his generation?». News.com.au. Consultado em 30 de abril de 2020 
  37. Eames, Tom (25 de setembro de 2016). «Robbie Williams performs ass-kicking comeback at the Apple Music Festival». Digital Spy. Consultado em 30 de abril de 2020 
  38. McCabe, Kathy (1 de setembro de 2017). «Robbie Williams goes old school with tickets to his Heavy Entertainment Show tour next year». News.com.au. Consultado em 30 de abril de 2020 
  39. «Kylie creams Glasgow». The Sydney Morning Herald. 5 de março de 2001. Consultado em 30 de abril de 2020. Arquivado do original em 21 de agosto de 2001 
  40. «Music shines through at V2001». BBC. 19 de agosto de 2001. Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  41. Conrad, Jeremy (11 de dezembro de 2002). «Kylie - Fever 2002 - Live in Manchester». IGN. Consultado em 30 de abril de 2020 
  42. «Kylie @ M.E.N. Arena». Manchester Evening News. 15 de fevereiro de 2007. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  43. Ennever, Lizzie. «Kylie Minogue Showgirl: Homecoming Live In Sydney Review». BBC. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  44. Pollock, David (7 de julho de 2008). «Kylie Minogue, SECC, Glasgow». The Independent. Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  45. Dugan, John (8 de outubro de 2009). «Kylie Minogue at UIC Pavilion: Live review and gallery». Time Out. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 14 de agosto de 2010 
  46. Vincent, Alice (30 de setembro de 2014). «Kylie Minogue, O2 Arena, review: 'a whiff of the Stepford Wives'». The Daily Telegraph. Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  47. Collins, Simon (15 de março de 2015). «Kylie's red-hot disco». The West Australian. Consultado em 30 de abril de 2020 
  48. Percival, Ash (22 de junho de 2015). «Kylie Minogue At Hyde Park Live Review: 'The Glastonbury Set That Never Was'». The Huffington Post. Consultado em 30 de abril de 2020 
  49. «Kylie Minogue». BBC Radio 2. Consultado em 30 de abril de 2020 
  50. Toulson, Gemma (21 de setembro de 2018). «Golden performance by Kylie Minogue at the Motorpoint Arena in Nottingham». Nottingham Post. Consultado em 29 de abril de 2020 
  51. Caffery, Adrian (22 de setembro de 2018). «Kylie Minogue at Genting Arena review, setlist and verdict». The Birmingham Mail. Consultado em 29 de abril de 2020 
  52. Fitzpatrick, Katie (12 de julho de 2019). «Kylie Minogue at Castlefield: A pop spectacular filled with love, glitter, rainbows... and waving at trains - review». Manchester Evening News. Consultado em 30 de abril de 2020 
  53. «Soundtrack and Radio». IGN. Consultado em 30 de abril de 2020 
  54. «Junior Masterchef Australia season 1 Opening / Intro». CZstate. Consultado em 30 de abril de 2020 
  55. «Kids - Single». Apple Music. 28 de novembro de 2000. Consultado em 30 de abril de 2020 
  56. Créditos adaptados do encarte de Sing When You're Winning (2000), distribuído pela EMI
  57. a b «Official Singles Chart Top 100». UK Singles Chart. Consultado em 30 de abril de 2020 
  58. «Kylie Minogue». Official Charts Company. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  59. a b Myers, Justin (10 de novembro de 2016). «Robbie Williams Official Top 40 biggest selling songs». Official Charts Company. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  60. «Kylie Minogue's Official Top 40 biggest selling songs». Official Charts Company. 25 de maio de 2018. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  61. a b «Offiziellecharts.de – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids» (em alemão). GfK Entertainment Charts. Consultado em 30 de abril de 2020 
  62. a b «Italiancharts.com – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids» (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 30 de abril de 2020 
  63. a b «The Irish Charts – Search Results – Kids». Irish Recorded Music Association. Consultado em 30 de abril de 2020 
  64. a b «Íslenski Listinn Topp 40 (Vikuna 15.12. – 22.12. 2000 50. Vika)» (PDF). Dagblaðið Vísir (em islandês). Consultado em 30 de abril de 2020 
  65. a b «Top National Sellers» (PDF). Music & Media. 17 (49). 2 de dezembro de 2000. p. 17. OCLC 29800226. Consultado em 30 de abril de 2020 
  66. a b «Hits of the World» (PDF). Music & Media. 14 (44). 28 de outubro de 2000. p. 13. OCLC 29800226. Consultado em 30 de abril de 2020 
  67. a b «Australian-charts.com – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids». ARIA Charts. Consultado em 30 de abril de 2020 
  68. a b «ARIA Charts - Accreditations - 2001 Singles». Australian Recording Industry Association. Consultado em 30 de abril de 2020 
  69. a b «Charts.nz – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids». Recorded Music NZ. Consultado em 30 de abril de 2020 
  70. «Ultratop.be – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 30 de abril de 2020 
  71. «Ultratop.be – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids» (em francês). Ultratop 40. Consultado em 30 de abril de 2020 
  72. «Official Scottish Singles Sales Chart Top 100». Official Charts Company. Consultado em 30 de abril de 2020 
  73. «Nederlandse Top 40 – week 45, 2000» (em holandês). Dutch Top 40. Consultado em 30 de abril de 2020 
  74. «Dutchcharts.nl – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids». Single Top 100. Consultado em 30 de abril de 2020 
  75. «Swedishcharts.com – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids». Sverigetopplistan. Consultado em 30 de abril de 2020 
  76. «Swisscharts.com – Robbie Williams & Kylie Minogue – Kids». Schweizer Hitparade. Consultado em 30 de abril de 2020 
  77. «Certified Awards». British Phonographic Industry. Consultado em 30 de abril de 2020